Do mesmo universo da trilogia As Aventuras de Tibor Lobato, em Missão Carbúnculo, o ganancioso Pedro Malasartes se une a Cosmo, um boto cor-de-rosa que pode assumir a forma humana, em uma difícil missão: Resgatar os saberes de uma população inteira, roubados por um lendário e perigoso lagarto conhecido como Carbúnculo. 

          Entretanto, todo o conhecimento roubado está aprisionado no interior da pedra preciosa que o lagarto tem incrustada na testa. Para concluir a missão, ambos precisarão vencer sete desafios pelo caminho e desvendar os mistérios que rondam a criatura, iniciando assim uma jornada fascinante e perigosa. 

          Nesta aventura diversos personagens do imaginário popular brasileiro se misturam entre aliados e vilões como Cobra Honorato, Maria Caninana, Caipora, Makunaima, Pavão Misterioso e tantos outros, em situações das mais malucas possíveis.


@Gustavo Barberá - 12/11/2019.




          Um clássico instantâneo quando foi publicado em 1985, a aclamada e premiada distopia de Margaret Atwood ganha vida nesta Graphic Novel ilustrada por Renée Nault. Ocupando novamente a lista de mais vendidos em vários países e adaptado para a TV em uma série de sucesso (The Handmaid’s Tale, no original), vencedora do Emmy e Globo de Ouro, O conto da Aia chega ao Brasil em formato ilustrado com texto original.  

          A história é icônica: As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube ser aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas.

          As mulheres transformadas em aias são entregues a algum homem casado do alto escalão do exército e obrigadas a fazer sexo com eles até engravidar. Depois de dar à luz, elas amamentam a criança por alguns meses, sendo o bebê propriedade do casal que as escravizou, e então são entregues a outro homem, agora com outro nome.

         Despojada de suas liberdades mais básicas (trabalho, propriedade, seu próprio nome), Offred relembra outro tempo, não muito distante, quando ela era valiosa por mais que seus ovários.

          Instigante, impactante e assustador, O Conto da Aia ganhou relevância desde que foi originalmente publicado, e continua sendo uma das histórias mais poderosas e amplamente lidas de nossos tempos. A edição Graphic novel é um presente para a legião crescente de fãs de Atwood, onde a aterrorizante realidade de Gilead é trazida à vida como nunca antes através da interpretação da canadense Renée Nault, que se utiliza da cor vermelha, tão simbólica na distopia, para nos transportar até a realidade de mulheres que lutam por sua identidade e liberdade.


@Gustavo Barberá - 11/11/2019.





         Em 1987, na Península de Yamal, na Sibéria, uma descoberta pode mudar o futuro da humanidade.
Durante uma caçada, o soviético Yuri encontra dentro de uma caverna de gelo quatro corpos de seres humanos, que ficaram congelados e preservados por 38 mil anos.

          Reconhecendo a oportunidade de ganhar uma fortuna, o ganancioso primo de Yuri vende um deles, clandestinamente, a membros de uma sociedade secreta que há décadas busca desvendar o enigma da imortalidade.

          Quando o impensável acontece e eles conseguem trazer o corpo de volta à vida, cientistas de várias partes do mundo entram em uma disputa sem limites pelo homem que venceu a morte.

          Só que, ao retomar a consciência, o primeiro imortal recupera também suas memórias, desejos e sonhos. E decide reaver o que é seu, fazendo com que o projeto saia totalmente de controle.

          Em sua estreia na ficção, o renomado autor Rodrigo N. Alvarez leva o leitor por uma viagem no tempo e por lugares tão diversos como Sibéria, Romênia, Estados Unidos, França, Alemanha e Brasil, passando por cavernas, geleiras, florestas, museus e centros de pesquisa de última geração.

          Com enorme habilidade, tece uma colcha narrativa mesclando arte, paleontologia, história e antropologia para contar a emocionante jornada de um sapiens ancestral em busca do sentido da própria existência.


@Gustavo Barberá - 10/11/2019.






          Dizem que segredos não sobrevivem por muito tempo em cidades pequenas. Mas, em Três Rios, eles estão por toda parte há tempo demais. Sombrios, aterrorizantes e indecifráveis — um espelho da cidadezinha onde tudo aquilo que é estranho e profano sempre encontra um jeito de se manifestar na superfície. O encontro inevitável de Cesar Bravo com a DarkSide® Books veio das profundezas. Algo visceral, que era para ser, como todas as coisas assinadas com sangue. 

          Ultra Carnem selou o pacto entre a editora mais sinistra do Brasil e a mente maldita de Bravo, povoando os pesadelos dos leitores, que pediram mais. Mais histórias. Mais mistérios. Uma nova experiência sobrenatural, quem sabe? Em VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue, Bravo guia os leitores amaldiçoados até os cantos mais sombrios de nossas mentes. E a cidadezinha de Três Rios, localizada no noroeste paulista, é o palco principal — um ponto de encontro de todas as coisas estranhas que acontecem nas redondezas. O inferno corre por essas águas e lança suas sementes nessa terra. Um lugar vivo e pronto para devorar o próximo filho que renegar sua origem.  

          VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue se passa em um período especial e repleto de esquisitices, entre 1985 e 1995, e tem início em uma videolocadora peculiar capaz de alugar os sonhos e as vidas de seus clientes. Quem viveu nessa época vai ter para sempre suas lembranças com textura de VHS. Bravo constrói a narrativa de seu novo romance de horror fragmentado com base em registros orais, casos sinistros e uma porção de detalhes que rodeiam a vida dos moradores de Três Rios — mandingas macabras, crimes brutais, animais soturnos e inúmeros mapas, notícias de jornais e anúncios compõem o imaginário de um local esquecido pelo tempo. “Os relatos mais sangrentos de Três Rios têm lastro na vida real, e vão empurrar o leitor em um dilema moral”, comenta o autor, Cesar Bravo. 

          Em VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue, cada fragmento é uma memória, algo a ser dividido, e os relatos dos habitantes de Três Rios deixa de ser pessoal e passa a fazer parte de um todo. As várias faces do horror se manifestam e prometem assombrar qualquer um que ousar mergulhar nas páginas desta obra. “A grandiosidade da vida está na reunião de episódios insólitos, belos e dantescos”, complementa. 

          A escrita de Cesar Bravo se mostra ainda mais audaciosa e transgressora em seu segundo livro publicado pela DarkSide® Books. Fãs de Stephen King, Clive Barker, Joe Hill e Robert Chambers têm outro mestre para seguir — com uma voz única e muito brasileira, o terror nacional volta a respirar na pele da nova geração de autores e leitores sedentos por histórias que deem voz a nossa identidade.


@Gustavo Barberá - 09/11/2019.





          Floresta dos medos é uma Grafic Novel que traz cinco contos de terror e sobrenatural que vai te impressionar com seu conteúdo. É uma obra que te leva ao ápice do pesadelo, pois suas histórias parecem sonhos que te atormentam a noite toda e te faz transpirando e com muito medo. Desejando saber mais, confira a resenha completa, clicando AQUI.

@Gustavo Barberá - 08/11/2019.





          Sozinha no mundo, Eleanor fica encantada ao receber uma carta do dr. Montague convidando-a para passar um tempo na Casa da Colina, um local conhecido por suas manifestações fantasmagóricas. O mesmo convite é feito a Theodora, uma alma artística e sensitiva, e a Luke, o herdeiro da mansão. 

          Porém, o que começa como uma exploração bem-humorada de um mito inocente se transforma em uma viagem para os piores pesadelos de seus hóspedes. Com o tempo, fica cada vez mais claro que a sanidade ― e a vida ― de todos está em risco.
 
          Nenhum organismo vivo pode existir muito tempo com sanidade sob condições de realidade absoluta; até cotovias e gafanhotos, supõem alguns, sonham. A Casa da Colina, desprovida de sanidade, se erguia solitária contra os montes, aprisionando as trevas em seu interior; estava desse jeito havia oitenta anos e talvez continuasse por mais oitenta. 

          Lá dentro, paredes continuavam de pé, tijolos se juntavam com perfeição, assoalhos estavam firmes e portas estavam sensatamente fechadas; o silêncio se escorava com equilíbrio na madeira e nas pedras da Casa da Colina, e o que entrasse ali, entrava sozinho.


@Gustavo Barberá - 08/11/2019.





          Outubro é o mês que o Leitura Enigmática dedica à leituras de terror e suspense, pelo fato de se comemorar o Halloween. E esse ano fiquei muito feliz de ter lido muitos títulos excelentes. Fiquei bem satisfeito com minhas leituras. Agradeço ao escritor Tiago Oaks pela gentileza de ter cedido sua obra. Fiquem sabendo com mais detalhes das minhas leituras, clicando AQUI.


@Gustavo Barberá - 06/11/2019.