Hoje venho com uma dica de leitura que recomendo fielmente para todos. O escravo de Capela é um livro que vai te aterrorizar de uma forma diferente, não pelo sobrenatural, mas pela realidade já vivida na época do Brasil  Colônia. São cenas de arrepiar. E confesso que foi a melhor obra que li do DeBrito até hoje. Confira sua sinopse:

          Sinopse: Durante a cruel época escravocrata do Brasil Colônia, histórias aterrorizantes baseadas em crenças africanas e portuguesas deram origem a algumas das lendas mais populares de nosso folclore.

         Com o passar dos séculos, o horror de mitos assustadores foi sendo substituído por versões mais brandas. Em “O Escravo de Capela”, uma de nossas fábulas foi recriada desde a origem. Partindo de registros históricos para reconstruir sua mitologia de forma adulta, o autor criou uma narrativa tenebrosa de vingança com elementos mais reais e perversos. 

          Aqui, o capuz avermelhado, sua marca mais conhecida, é deixado de lado para que o rosto de um escravo-cadáver seja encoberto pelo sudário ensanguentado de sua morte.


          Então fica a sugestão. Ficou curioso? Ou já leu?  Comente logo abaixo e vamos interagir. Até mais!!!


@Gustavo Barberá - 15/09/2019.




"Coleção Folha - O melhor de Agatha Christie"


          Quem disse que a nossa rainha do terror não escreve contos? Essa semana chegou o livro "Três ratos cegos e outros contos" que irá aguçar demais sua curiosidade. Confira a sinopse:

           Sinopse: Nos nove contos reunidos neste livro, Agatha Christie dá as pistas de por que ela fascina gerações de leitores ao redor de todo o mundo.

           Publicado pela primeira vez em 1950, o livro é uma preciosa amostra do estilo da autora, com sua precisa caracterização das personagens, indícios sendo displicentemente deixados para que o leitor se confunda e a presença marcante de seus mais queridos protagonistas: o excêntrico detetive belga Hercule Poirot e a simpática velhota miss Jane Marple.

           No conto que dá título ao livro, Agatha usa o mesmo recurso que em E não sobrou nenhum e Os cinco porquinhos: é uma cantiga popular infantil que dará as pistas e apontará os próximos passos, instaurando o clima soturno na trama.

           Aqui, o ambiente dramático é tão bem fundamentado que foi a partir desta história que ela escreveu A ratoeira, a peça que bateu o recorde de mais tempo em cartaz, ainda hoje sendo encenada em Londres.

           O conjunto das histórias pode ser lido como uma espécie de mostruário das diversas facetas com as quais Agatha consegue trabalhar.

           E olha como é super fácil adquirir essa obra e as demais já lançadas:

*Nas bancas;

*Pelo site https://agathachristie.folha.com.br/ ;

*Pelo SAC 3224 3090 (Capital e Grande São Paulo) ou 0800 775 8080 (Demais localidades).

           Cada livro sai por apenas R$ 19,90 e assinantes Folha ou UOL, ao assinarem ganham uma surpresa no fechamento da assinatura. E ainda pode parcelar até em 10x no cartão de crédito.

Boa leitura.


@Gustavo Barberá - 14/09/2019.




          Olha que dica legal de leitura que venho trazer hoje para vocês. O livro é "O dia do Curinga", de Jostein Gaarder. Vamos conferir sua sinopse?


          Sinopse: "Você já pensou que num baralho existem muitas cartas de copas e de ouros, outras tantas de espadas e de paus, mas que existe apenas um curinga?", pergunta à sua mãe certa vez a jovem protagonista de O mundo de Sofia. Esse é o ponto de partida deste outro livro de Jostein Gaarder, a história de um garoto chamado Hans-Thomas e seu pai, que cruzam a Europa, da Noruega à Grécia, à procura da mulher que os deixou oito anos antes.

           No meio da viagem, um livro misterioso desencadeia uma narrativa paralela, em que mitos gregos, maldições de família, náufragos e cartas de baralho que ganham vida transformam a viagem de Hans-Thomas numa autêntica iniciação à busca do conhecimento - ou à filosofia.

          O dia do c Curinga é a história de muitas viagens fantásticas que se entrelaçam numa viagem única e ainda mais fantástica - e que só pode ser feita por um grande aventureiro: o leitor.


          Já leram essa obra? Pretendem ler? Deixe sua opinião logo abaixo nos comentários. Até mais.


@Gustavo Barberá - 13/09/2019.




         Confira as aventuras das irmãs Scarlett e Donatella Dragna no jogo do Caraval, onde os somente os espertos se dão bem. Elas foram convidadas a participar e jamais sabiam que esse jogo poderia custar até suas vidas. Leia a resenha completa, clicando AQUI.


@Gustavo Barberá - 12/09/2019.




          Preparados para conhecerem minhas leituras de agosto?  Gostei demais do que li, foram obras que recomendo para todos. Confira suas sinopses, clicando AQUI.


@Gustavo Barberá - 11/09/2019




          Há mais ou menos um ano atrás tinha lido "Horror na colinade Darrington" e me surpreendi demais com a escrita do escritor Marcus Barcelos. É um livro que devorei em uma única sentada, onde desde a primeira página já nos prende a atenção com esse enredo aterrorizante e sombrio que o livro possui. Vamos conhecer sua sinopse:

          Sinopse: Em 2004, Benjamin Simons deixa o orfanato em que viveu desde a infância para ajudar alguns parentes num momento difícil. No entanto, certa madrugada, a tranquilidade da colina de Darrington é interrompida por um estranho pesadelo, que vai tomando formas reais a cada minuto.

           Logo, Ben descobre-se preso numa casa que abriga que abriga mistérios e parece próxima do inferno. Dez anos depois, Ben decide contar tudo o que viveu, desvendando uma conspiração capaz de destruir até asua própria sanidade. Onde termina o inferno e começa a realidade?


           Quem não leu e é fãde terror e sobrenatural, não imagina oque está perdendo. Recomendo demais essa leitura que não irá te deixar dormir em paz. E quem já leu, deixe seu comentário logo abaixo. Até mais pessoal!!!


@Gustavo Barberá - 10/09/2019.



          Olá pessoal, olha que box lindo que a Harper Collins nos trouxe. Está na minha lista de desejados. Vamos saber mais sobre ele?

          Em 1887, o escritor escocês sir Arthur Conan Doyle criou Sherlock Holmes, o infalível detetive a quem os agentes da Scotland Yard recorriam para solucionar os mistérios mais intrigantes da Inglaterra vitoriana. Desde então, as aventuras do mestre da investigação atraem leitores ávidos por chegar à última página e ver o enigma desvendado. 

          Esta obra completa reúne os quatro romances e os 56 contos sobre as aventuras do detetive mais famoso do mundo e de seu fiel companheiro, o dr. Watson. Para desvendar mistérios, o faro e a astúcia de Sherlock Holmes levam às fontes menos óbvias, às informações mais precisas. Um modelo que influencia até hoje a literatura policial e revela fôlego para impressionar gerações de leitores através dos tempos. 

          Esta edição é dividida em quatro volumes: 

VOLUME 1: Um estudo em vermelho (romance) - 1887 O sinal dos quatro (romance) - 1890 As aventuras de Sherlock Holmes (contos) - 1892;

VOLUME 2: Memórias de Sherlock Holmes (contos) - 1894 O cão dos Baskerville (romance) - 1902;

VOLUME 3: A volta de Sherlock Holmes (contos) - 1905 O vale do medo (romance) - 1915;

VOLUME 4: Os últimos casos de Sherlock Holmes (contos) - 1917 Histórias de Sherlock Holmes (contos) - 1927.


          Agora me diga: quem não deseja um box desses? Quem já possui, deixe seu comentário logo abaixo e quem deseja ter vamos conversar também. 

 
@Gustavo Barberá - 09/09/2019.





          Hoje venho com uma super indicação de leitura que me fascinou. A obra é "O homem de giz", de C.J. Tudor. Confira sua sinopse:

        Sinopse: Em 1986, Eddie e os amigos passam a maior parte dos dias andando de bicicleta pela pacata vizinhança em busca de aventuras. Os desenhos a giz são seu código secreto: homenzinhos rabiscados no asfalto; mensagens que só eles entendem. Mas um desenho misterioso leva o grupo de crianças até um corpo desmembrado e espalhado em um bosque. Depois disso, nada mais é como antes. 

        Em 2016, Eddie se esforça para superar o passado, até que um dia ele e os amigos de infância recebem um mesmo aviso: o desenho de um homem de giz enforcado. Quando um dos amigos aparece morto, Eddie tem certeza de que precisa descobrir o que de fato aconteceu trinta anos atrás.

         Alternando habilidosamente entre presente e passado, O Homem de Giz traz o melhor do suspense: personagens maravilhosamente construídos, mistérios de prender o fôlego e reviravoltas que vão impressionar até os leitores mais escaldados.

        Li e recomendo para todos. Se quiserem conferir a resenha que há no Leitura Enigmática, clique AQUI. Quem já leu, deixe seu comentário logo abaixo.


@Gustavo Barberá - 08/09/2019.




        Um Gossip Girl passado no oriente. Best-seller internacional que inspirou o filme. Quando Rachel Chu chega à Cingapura com o namorado, o charmoso Nicholas Young, para acompanhá-lo ao casamento de seu melhor amigo, imaginava passar dias tranquilos com uma simpática família, longos passeios de carro explorando a ilha e bastante tempo ao lado do homem com quem um dia talvez fosse se casar. Só que Nick não mencionou alguns detalhes... 

        Como o fato de sua família ter muito, muito dinheiro, que ela iria viajar mais em jatinhos particulares do que de carro e que caminhar de mãos dadas com um dos solteiros mais ricos da Ásia era como ter um alvo nas costas. Em pouco tempo, Rachel se vê transportada para um episódio de Gossip Girl, só que na Ásia e com pessoas podres de ricas, que não vão poupar a simples professora universitária das fofocas e intrigas. Isso sem falar na mãe de Nick, uma mulher com opiniões bem fortes sobre com quem seu filho deve – ou não – se casar. 

        Um passeio pelos cenários mais exclusivos do Extremo Oriente – das luxuosas coberturas de Xangai às ilhas particulares do mar da China Meridional –, Asiáticos podres de ricos é uma visão do jet set oriental por dentro. Com seu olhar satírico, suas cenas memoráveis e seus vários momentos hiperultrafashion, Kevin Kwan traça um retrato engraçadíssimo do conflito entre os novos-ricos e as famílias tradicionais em seu romance de estreia, que já fez milhares de leitores chorarem de tanto rir no mundo todo.

        Espero que tenham curtido a dica. Quem já leu, deixe sua opinião logo abaixo nos comentários. Até mais.

@Gustavo Barberá - 08/09/2019.




         Hoje venho com uma sugestão de leitura para quem curte histórias que se passa no Velho Oeste. Estou falando de "Dentes de dragão", de Michael Crichton. Vamos a sua sinopse?

         Sinopse: Com ritmo perfeito e enredo brilhante, Dentes de dragão é baseado na rivalidade entre personagens reais. Com uma pesquisa meticulosa e imaginação exuberante, será transformado em minissérie pelo canal National Geographic com a Amblin Television e a Sony Pictures. Desde Jurassic Park, nunca foi tão perigoso escavar o passado. 

         Em 1876, no inóspito cenário do Oeste americano, os famosos paleontólogos e arquirrivais Othniel Marsh e Edwin Cope saqueiam o território à caça de fósseis de dinossauros. Ao mesmo tempo, vigiam, enganam e sabotam um ao outro numa batalha que entrará para a história como a Guerra dos Ossos. Para vencer uma aposta, o arrogante estudante de Yale William Johnson se junta à expedição de Marsh. 

         A viagem corre bem, até que o paranoico paleontólogo se convence de que o jovem é um espião a serviço do inimigo e o abandona numa perigosa cidade. William, então, é forçado a se unir ao grupo de Cope e eles logo deparam com uma descoberta de proporções históricas. 

         Mas junto com ela vêm grandes perigos, e a recém-adquirida resiliência de William será testada na luta para proteger seu esconderijo de alguns dos mais ardilosos indivíduos do Oeste.

         Eu li e gostei demais. Tem resenha aqui no blog, da obra. Se deseja conferir, clique AQUI.  Espero que tenha gostado da indicação e se alguém já leu a obra, deixe suas impressões logo abaixo, nos comentários. Até mais pessoal!!!


@Gustavo Barberá - 08/09/2019.




      O dia 20 de abril de 1999 deixou uma marca indelével na história norte-americana. O Massacre de Columbine pode não ter sido o primeiro tiroteio em massa, mas foi o primeiro da era digital — e o primeiro de larga magnitude. Na esteira dos acontecimentos de Newtown, Aurora, Virginia Tech, Christchurch, Suzano e Ohio, torna-se cada vez mais urgente compreender e confrontar acontecimentos como o de Columbine.

      Nossa arma é reaprender a ouvir a dor que cresce em silêncio no outro e no cerne dos valores da nossa sociedade. Columbine é lembrado até os dias de hoje sempre que um episódio horrível e similar ocorre, mas boa parte do que sabemos sobre o massacre está errado. 

      Erros factuais e testemunhos duvidosos propagados à época permanecem verdade absoluta para muitos; é fácil dizer que dois meninos rejeitados pelos atletas e pelas garotas, vítimas de bullying, que vestiam sobretudos e descontavam sua raiva em videogames violentos fizeram o que fizeram por essas razões, mas até que ponto isso é real? Dave Cullen foi um dos primeiros repórteres a chegar à cena e passou dez anos escrevendo Columbine, livro que hoje é considerado a obra definitiva sobre o tema. 
      Passar tanto tempo debruçado neste projeto o fez analisar a postura da imprensa na época com olhos críticos; hoje, Cullen acha que a mídia tentou encontrar um motivo rápido demais, e um episódio que deveria promover uma discussão sobre desarmamento e saúde mental acabou se transformando em um espetáculo midiático irresponsável. 

      Em Columbine, os episódios recontados são uma mistura das reportagens que Cullen publicou na época com anos de pesquisa — incluindo centenas de entrevistas com a maioria dos diretores envolvidos, a análise de mais de 25 mil páginas de evidências policiais, incontáveis horas de vídeo e áudio, e o trabalho extenso de outros jornalistas de confiança. 

      Com um faro investigativo apurado e uma narrativa terna e respeitosa, Cullen apresenta o retrato de um assunto ainda infelizmente tão atual, ao mesmo tempo em que critica a cobertura massiva que se sucedeu. E questiona: por que armas de fogo ainda permanecem ao fácil alcance nos Estados Unidos? A possibilidade de se tornar uma celebridade pela mídia também mata pessoas? Será que a imprensa não deveria focar nas vítimas em vez dos assassinos?

      Estou muito curioso para ler essa obra e assim que a fizer, haverá resenha aqui no Leitura Enigmática.
 
@Gustavo Barberá - 08/09/2019.




          Venho trazer uma sugestão de leitura que me prendeu a cada capítulo lido. Para quem curte histórias em que se passa na Segunda Guerra Mundial, essa obra é ideal. Confira sua sinopse:

          Sinopse: Este clássico de espionagem ambientado na Segunda Grande Guerra é repleto de tramas mirabolantes e intrigas internacionais. Um brilhante espião alemão, de codinome Agulha, corre contra o tempo para descobrir o segredo dos aliados e aniquilá-los. 

          O espião fará de tudo, até mesmo tentar matar a bela inglesa por quem se apaixona, para conseguir seu intento e ajudar a Alemanha a vencer a guerra. Mas o seu grande engano foi não contar com a perspicácia da mulher. Os dias turbulentos que antecederam o desembarque na Normandia, o famoso Dia D, e um ritmo muito acelerado fazem desse suspense um hipnotizante thriller psicológico.

            Já leram essa obra? Gostaram? Deixe seus comentários logo abaixo.


@Gustavo Barberá - 07/09/2019.




"Coleção Folha - O melhor de Agatha Christie"


Estou de volta, mais entusiasmado do que nunca para anunciar mais um super clássico da nossa amada rainha do terror, Agatha Christie, com a surpreendente obra "Um drink de cianureto". Só pelo título, pode-se notar como está sinistro a história dessa semana. Vamos conferir sua sinopse:

Sinopse: Estamos no sul do país, início do século XVIII, próximo à zona conflagrada das reduções jesuíticas na fronteira entre o Brasil e o Prata.
Agarrado desesperadamente a um santo de madeira, Francisco Abiaru tenta manter-se na superfície enraivecida do rio de la Plata. Quando tudo parece perdido, em meio à tormenta ele é salvo por um navio português.
Suas feições de índio e o santo de madeira com olhos amendoados por ele esculpido, que o mantinha à tona na correnteza, fazem com que o jovem índio Guarani seja recolhido ao calabouço.
Ao chegar ao Rio de Janeiro, acusado de heresia, Francisco Abiaru conhece os diabólicos labirintos da Inquisição.
Muito bom, não? E olha como é fácil adquirir essa obra e as outras já lançadas:

*Nas bancas;

*Pelo site https://agathachristie.folha.com.br/ ;

*Pelo SAC 3224 3090 (Capital e Grande São Paulo) ou 0800 775 8080 (Demais localidades).
Cada livro sai por apenas R$ 19,90 e assinantes Folha ou UOL, ao assinarem ganham uma surpresa no fechamento da assinatura. E ainda pode parcelar até em 10x no cartão de crédito.

Boa leitura.


@Gustavo Barberá - 07/09/2019.





          Coletados há mais de duzentos anos, os contos e lendas dos irmãos Grimm vêm encantando geração após geração e chegaram aos dias de hoje incrivelmente populares. 

            Eles já foram traduzidos para mais de 160 línguas e ganharam diversas versões ao longo dos anos, em livros ilustrados, desenhos animados, peças, filmes e histórias em quadrinhos. Muitos detalhes, porém, foram amenizados nessas adaptações.

           Com a tradução consagrada de Íside M. Bonini, esta antologia resgata a versão original das 77 melhores histórias, cuja seleção ficou a cargo da escritora Luciana Sandroni. Há contos famosos para se redescobrir — como Branca de Neve, Cinderela, Rapunzel e A Bela Adormecida — e outros menos conhecidos — como Os quatro irmãos habilidosos, As três folhas da serpente e O ouriço-do-mar —, que tornam a obra dos Grimm uma das mais ricas heranças da literatura infantil. As clássicas ilustrações de Silvio Ramirez completam a edição, que é um verdadeiro presente para o leitor.

          Comprei essa linda coleção e estou encantado. Conhecem esse box? Gostam dos contos dos irmãos Grimm? Conte para nós logo abaixo nos comentários.

@Gustavo Barberá - 07/09/2019.






          Desde que conheci esse livro ano passado, fiquei com muita vontade e interesse de ler. Fiquei com medo no  início, pois como se trata de um livro sobre animais, penso que haverá morte ou sofrimento, só que conversando com uma pessoa que leu, a mesma me disse que posso ler tranquilamente, pois não há nada disso. Fiquei mais aliviado e pretendo comprar essa linda obra, o qual a capa é muito linda. Fiquem com a sinopse do livro:

         Sinopse: Peter e sua raposa são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra, e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde passará a morar, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas. 

        Alternando perspectivas para mostrar os caminhos paralelos dos dois personagens centrais, Pax expõe o desenvolvimento do menino em sua tentativa de enfrentar a ferocidade herdada pelo pai, enquanto a raposa, domesticada, segue o caminho contrário, de explorar sua natureza selvagem. Um romance atemporal e para todas as idades, que aborda relações familiares, a relação do homem com o ambiente e os perigos que carregamos dentro de nós mesmos. 

        Pax emociona o leitor desde a primeira página. Um mundo repleto de sentimentos em que natureza e humanidade se encontram numa história que celebra a lealdade e o amor. 

        Deve ser uma história muito emocionante. Assim que comprar a obra e realizar sua leitura, haverá resenha aqui no blog do Leitura Enigmática. Alguém já leu ou deseja ler a obra? Deixe seus comentários logo abaixo. Até mais!!!


@Gustavo Barberá - 01/09/2019.





"Coleção Folha - O melhor de Agatha Christie"




          Essa semana a rainha do romance policial arrasou com seu livro "Os relógios" , que chegou surpreendendo a todos com esse suspense fantástico. Vamos conferir a sinopse?

          Sinopse: Na sala do n° 19 de Wilbraham Crescent, cuja proprietária é uma senhora cega, Sheila Webb, uma estenografa, espera sua cliente. Ali, quatro relógios marcam 16h13, enquanto a mulher encontrará, em pânico, um homem desconhecido, no chão, inerte. Assassinato?

           Assim começa o envolvente romance policial Os relógios, de Agatha Christie, que conta com o mais famoso personagem da autora: o detetive belga Hercule Poirot.

          Duas investigações paralelas se entrelaçam ao longo da obra, dando ao livro o suspense e dinâmica inconfundíveis da autora. Uma das investigações, empreendida por Colin Lamb à serviço da inteligência britânica, é narrada em primeira pessoa e ligada à espionagem da Guerra Fria.

           A outra, central e que dá nome ao livro, diz respeito ao crime cometido na casa de n° 19, e dela participa Poirot. O detetive entra em cena após ser questionado se conseguiria solucionar o caso à distância, sem sequer deixar sua poltrona, usando apenas seu faro e instinto apurados.

         Os quatro misteriosos relógios parecem indicar pistas importantes e fundamentais para a resolução do caso, mas, em um primeiro momento, incompreensíveis para os investigadores.

          Não tem como ficar de fora, né? Olha como é fácil adquirir essa e os demais títulos já lançados:


*Nas bancas;

*Pelo site https://agathachristie.folha.com.br ;

*Pelo SAC 3224 3090 (Capital e Grande São Paulo) ou 0800 775 8080 (Demais localidades).

        Cada livro sai por apenas R$ 19,90 e assinantes Folha ou UOL, ao assinarem ganham uma surpresa no fechamento da assinatura. E ainda pode parcelar até em 10x no cartão de crédito.

Boa leitura.

@Gustavo Barberá - 31/08/2019.








Conto: Cartas a Hermengardo
Livro: Clarice Lispector – Todos os contos
Autora: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Ano: 2015
Páginas: 656
Onde comprar: Amazon

 




          Hoje é dia de mais uma etapa do projeto #12MesesComClarice2019, onde estou participando com três blogs parceiros, o Café com leitura da Ana Cláudia, o Sobre a leitura da Amanda e o Conduta literária da Fernanda.


           A história gira em volta de Idalina, uma mulher solitária que imagina um relacionamento com um homem de seu prédio, que nunca obteve um único contato, mas o observa todos os dias. Não sabendo nem o nome de seu vizinho, ela dá o nome de Hermengardo e em certos momentos, troca por José.
 





          A partir daí ela inicia um diálogo com o rapaz, através de cartas que nunca serão enviadas, por elas, a protagonista expressa sua solidão, frustração e desejo de companhia. 


“ Eles ainda não compreenderam que que na vida existe o sorriso e que a paixão o destrói e o transforma em um ríctus tremendo que já não é humano”.


       Lendo esse conto, notei que Clarice gosta de escrever personagens femininas solitárias, com problemas de relacionamento e às vezes com alguma frustração. As cartas que Idalina escrevia, seu humor mudava de uma para outra, notei esse comportamento na personagem, parece uma mulher dos anos 70, recatada e apenas aguardando o marido chegar em casa para servi-lo após mais um dia de tarefas domésticas realizadas.
 
 
 

          É mais um conto melancólico, onde a figura feminina está sofrendo de algo que lhe está fazendo falta e Lispector libera suas palavras de uma forma em que nos atinge e nos faz refletir mais sobre a vida.


@Gustavo Barberá – 31/08/2019.
 





            Venho com uma sugestão de leitura que foi uma das minhas melhores do ano passado. Falo do livro "O ceifador", que faz parte ter um trilogia. Saiba mais sobre ele logo abaixo:

            
             Sinopse: Primeiro mandamento: matarás.

          A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade.

           Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.

          É uma leitura indispensável que todos deveriam realizar. Recomendo ao extremo, é muito bom!!! Em setembro estarei lendo o volume dois da trilogia que se chama "A nuvem" e em breve estarei postando a resenha aqui no Leitura Enigmática. E o terceiro e último volume ainda não saiu aqui no Brasil, vamos aguardar.

        Espero que tenha gostado e se você já leu ou deseja ler,  deixe seu recado logo abaixo nos comentários.até mais!!!


@Gustavo Barberá - 31/08/2019.




          Imagine passar todo seu período estudando ao lado de uma pessoa, que aparenta ser inofensiva, mas que depois de alguns anos se tornaria um dos serial killers mais famosos da história. É o que acontece com "Meu amigo Dahmer", uma grafic novel surpreendente que irá te deixar de boa aberta com as revelações, nela relatada, como atos de canibalismo e necrofilia. Confira a resenha completa, clicando AQUI.


@Gustavo Barberá - 30/08/2019.




Um livro, uma noite. A rotina foi alterada quando a autora Anaté Merger trocou as leituras habituais por uma ideia inteiramente nova: contar para o filho uma aventura que ela mesma imaginou.
Théo e a Maldição das Cores surgiu alguns meses depois. Mas a edição que você vai encontrar na Bienal precisou de muito mais tempo para ficar pronta. Além da pesquisa sobre a Idade Média para dar corpo à aventura, vida aos personagens e adaptar as cidades de Carcassonne, Aïgues-Mortes e o bairro medieval de Luxemburgo como cenários, foi necessária uma cuidadosa e longa revisão.
A autora e a Editora Portal esperam que você aprecie o resultado desse trabalho e possa desfrutar de um momento mágico ao ler a história do príncipe de Dracoon para os seus filhos.

"Os homens e mulheres nascidos em Dracoon devem portar as cores do reino na pele, nos olhos, nos cabelos e nas roupas. Qualquer outra cor não será permitida. Quem desrespeitar essa lei será banido."

Resumo:
Théo tem sete anos e é o príncipe herdeiro de Dracoon. Nesse reino de uma terra distante, todos os habitantes têm cabelos, olhos e pele em vários tons de marrom. Quem nasce diferente é banido como prevê a Pedra da Lei. 
 
Filho único do rei mais rico e poderoso dos Cinco Reinos, Théo tem tudo para se tornar um monarca sábio, leal e justo, mas para isso ele precisa aprender a ser um cavaleiro em um reino vizinho como manda a tradição. 
 
Théo foi para Azurium, reino onde todos têm cabelos, olhos e pele azuis. Pior do que o treinamento, foi a recepção do príncipe Agostim. Jovem mimado e sem limites, detestou Théo desde o primeiro momento em que o viu e o maltratava sempre que podia.
 
O tratamento desumano continuou até poucos meses antes de completar dez anos, quando os pais de Théo lhe contaram um segredo. Ele nasceu com uma cor diferente e para que não fosse banido, pediram ajuda a uma feiticeira. 
 
Agora, o efeito da poção mágica chegava ao fim. 
 
O príncipe Théo vai precisar de muita coragem para ir sozinho até a Floresta das Almas Perdidas e recuperar a poção que vai deixá-lo com a aparência de um filho de Dracoon definitivamente. 
 
No longo caminho que vai percorrer, vai enfrentar ogros e outros perigos que podem levá-lo para a tolerância ou o desrespeito, para a fé ou a falta de esperança, para o ódio ou o amor. Tudo isso porque antes de se tornar rei, Théo deve descobrir quem ele realmente é e para isso vai contar apenas com um cavalo, um gato falante e um monstro azul.



Théo e a Maldição das Cores


Título: Théo e a Maldição das Cores.
Autora: Anaté Merger.
Público: Infanto-juvenil.
Páginas: 242.
Categoria: Aventura/Fantasia.
Formatos: e-book (Amazon) e impresso (Editora Portal).
Bienal do Rio de Janeiro: do 30/08/2019 ao 08/09/2019, Pavilhão Verde, estande N° 91. 


 

Biografia da Autora:





Anaté Merger é formada em jornalismo e tem um mestrado em Comunicação Internacional no Institut d'Études Politiques em Aix-en-Provence, França
 
Trabalhou por dezessete anos como jornalista em várias emissoras de TV (sete deles na Globo-DF) e jornais brasileiros até se mudar para a Provença em 2004, onde se reinventou.

Franco-brasileira, casada, tem dois filhos. Hoje, atua como empresária no ramo do turismo e escritora apaixonada pela capacidade que as palavras escritas têm de fazer sonhar. 
 

Cronologia:

2013: Aliança de Maria Madalena, primeiro volume da trilogia Sagrados inspirada nas lendas da Provence.
2014: Amor em Jogo, romance erótico com Saint-Tropez como principal cenário.
2015: Poder da Estrela, segundo volume da trilogia Sagrados.
2016: O Essencial da Provence, guia editado pelo Conexão Paris, disponível no Hotmart.
2017: Luz e Sombra, romance de época com viagem no tempo, publicado pela Editora Bezz.
2019: Théo e a Maldição das Cores, nova edição publicada pela Editora Portal.
2019: Quatro Cavaleiros, último volume da trilogia Sagrados, disponível no Amazon.


Redes Sociais:



@Gustavo Barberá - 30/08/2019.