Livros de Jô Soares





          A minha relação coma escrita de Jô Soares, foi tipo paixão a primeira vista. Li até hoje somente essas duas obras acima, mas já foram o suficientes para eu me surpreender com o enredo que o escritor cria e envolve o leitor, sempre com aquela pitada de humor que só sabe ter. Vamos conhecer duas obras que li e recomendo para todos vocês.





a) O Xangô de Baker Street: Um violino Stradivarius desaparecido, algumas orelhas cortadas e seus respectivos cadáveres trazem o famoso Sherlock Holmes ao Brasil, por recomendação de sua não menos famosa amiga Sarah Bernhardt. Porém aquilo que parecia um pequeno e discreto caso imperial transforma-se numa saga cheia de perigos, tais como feijoadas, vatapás, mulatas, intelectuais de botequim, pais de santo e cannabis sativa.










b) As esganadas: Em As esganadas, o autor do best-seller O xangô de Baker Street explora mais uma vez tema que lhe é caro: os assassinatos em série. 

No entanto, tal como Alfred Hitchcock, que desprezava os romances policiais cujo objetivo se resume a descobrir quem é o criminoso (o famoso “whodonit”), Jô Soares revela logo no início não somente quem é o desalmado como sua motivação psicológica (melhor dizer psicanalítica) para matar. O delicioso núcleo narrativo está nas tentativas aparvalhadas da polícia de encontrar um criminoso que, além de muito esperto e de não despertar suspeita nenhuma, possui uma rara característica física que dificulta sobremaneira a utilização dos novos “métodos científicos” da polícia carioca. 

          Para investigar os crimes, o famigerado chefe de polícia Filinto Müller designa um delegado ranzinza, assessorado por um auxiliar obtuso e medroso, e que contará com a inestimável ajuda de um sofisticado e culto ex-inspetor. Na perseguição ao criminoso, os três investigadores ganham a desejável companhia de uma jovem linda, destemida, viajada e moderna, que é repórter e fotógrafa da principal revista ilustrada do país. O leitor também pode se fartar aqui com uma outra faceta constante da obra literária de Jô Soares: a escolha de um momento do passado para cenário de sua narrativa, o que lhe permite entrar em detalhes históricos curiosos enquanto desenvolve a trama. 

          Desta vez, voltamos ao Rio de Janeiro do Estado Novo, tendo por pano de fundo mais amplo o avanço do nazismo e as primeiras nuvens ameaçadoras que anunciam a Segunda Guerra Mundial. Entre os eventos da época que Jô resgata estão uma corrida de automóveis no Circuito da Gávea (de que participam o cineasta Manoel de Oliveira e o lendário Chico Landi) e a transmissão pelo rádio da derrota do Brasil de Leônidas da Silva para a Itália na semifinal da Copa de 1938, na França. Com a verve que lhe é característica, Jô consegue, neste As esganadas, realizar a façanha de narrar uma série de crimes brutais, com requintes inimagináveis de crueldade, e deixar o leitor com um sorriso satisfeito nos lábios. 


Ainda pretendo ler "O homem que matou Getúlio Vargas" e "O livro de Jô", volumes 1 e 2. Quem ainda não leu as obras de Jô Soares, recomendo!!!


@Gustavo Barberá - 27/07/2019.

10 comentários:

  1. Você acredita que eu não sabia desses livros do Jô? Sempre acompanho o trabalho dele, acho um homem muito culto e inteligente Com certeza escrita deve ser bem interessante. O interessante é que eu não imaginei que ele gostava desse gênero.

    ResponderExcluir
  2. Eu li o Xangô faz muito tempo, nem me recordo dos detalhes mais. No entanto, eu lembro de ter adorado o estilo e a narrativa do Jô Soares ! Boas lembranças !

    ResponderExcluir
  3. Olá, Gustavo.

    Juro para você que eu não sabia que o Jô escreve livros do tipo, principalmente livros policiais.
    Adorei a premissa dos dois livros citados, já irei procurar mais a respeito deles!

    ResponderExcluir
  4. Que legal esses livros!
    Nunca li nada fo jô, porém após a sua resenha bem completa e maravilhosa, quero muito

    ResponderExcluir
  5. Super bacana conhecer melhor o enredo dessa indicação incrível! Ótimo saber que a sua relação com a escrita da autora, foi paixão à primeira vistou ou à primeira lida rs'. Gosto muito de ler livros do gênero literatura policial, mistérios e suspense.Adorei conhecer cada um aqui. Eu gosto tanto dos casos de Sherlock Holmes, por isso, essas obras já me atraiu também.

    ResponderExcluir
  6. Super bacana conhecer melhor o enredo dessa indicação incrível! Ótimo saber que a sua relação com a escrita da autora, foi paixão à primeira vista ou à primeira lida rs'. Gosto muito de ler livros do gênero literatura policial, mistérios e suspense.Adorei conhecer cada um aqui. Eu gosto tanto dos casos de Sherlock Holmes, por isso, essas obras já me atraiu também.

    ResponderExcluir
  7. Super bacana conhecer melhor o enredo dessa indicação incrível! Ótimo saber que a sua relação com a escrita da autora, foi paixão à primeira vista e/ou à primeira lida rs'. Gosto muito de ler livros do gênero literatura policial, mistérios e suspense.Adorei conhecer cada um aqui. Eu gosto tanto dos casos de Sherlock Holmes, por isso, essas obras já me atrairam também.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem? Apesar de gostar muito do programa e do jeito dele de entrevistar as pessoas nunca li nenhum de seus livros. Mas agora fiquei bem curiosa principalmente pelo O Xangô de Baket Street. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  9. Olá, o primeiro livro já tinha visto, porém o segundo não conhecia. Ambos são bem interessantes. Jô é uma figura não é mesmo rs. Bom domingo.

    ResponderExcluir
  10. Estou muito surpreso de o Jô Soares também ser autor e ter livros que não tem nada a ver com seu trabalho de apresentar. Bem legal! Adoro ver a versatilidade das pessoas, é possível ter muitos talentos, basta se dedicar.

    Adorei as sugestões!

    🌗 Relatos de um Garoto de Outro Planeta

    ResponderExcluir