Resenha do conto "Bala de Café"





Conto: Bala de café
Autora: Amanda Rocha
Ano: 2019
Editora: Independente
Páginas: 11
Onde comprar: Amazon


Em meio a emoções, sonhos e desejos, a escritora Amanda Rocha nos traz um conto que irá sensibilizar demais o leitor. Aqui temos corações despedaçados, almas aflitas e vidas que venceram seus fantasmas e continuaram sua caminhada, junto a cicatrizes formadas pela ferida que parecia não se fechar.
  




          A história fala sobre Natalie, estudante de fisioterapia, filha de pai alcoólatra, que deixava balas de café em seu criado mudo toda a noite, que se envolve em um acidente de carro e com isso desestrutura toda sua vida, mas ao mesmo tempo a faz refletir a importância de uma família unida.
É uma história que irá te tocar profundamente pelos pensamentos da protagonista, onde há momentos de desejos, fúria, amor e arrependimentos, vontades de voltar ao tempo e fazer reparos em determinadas etapas de sua vida.

 
"Minha cabeça girava em um misto de raiva e frustração. Era como se eu olhasse para meu futuro e visse ele sendo apagado".


          Narrado em primeira pessoa pela própria protagonista, o conto traz um enredo que vai te conquistar e emocionar com momentos reflexivos e conflitos que levarão o leitor à catarse e em um segundo momento ocorre uma reviravolta que vai te surpreender e te fazer ficar ligado na trama e quando menos perceber já terá encerrado a leitura.

 



            Um fato que me chamou a atenção é o desejo de reaproximação. Natalie tendo que cuidar de seu pai após o acidente, de início odiava o que fazia e mais tarde, ficou feliz por esse tempo de aproximação, pois ambos se conheciam pouco e esse tempo juntos fizeram do relacionamento pai – filha um ato de carinho e amor. 



           Esse é um conto que nos mostra que às vezes querer não é poder, o fato de desejarmos, nem sempre é a realidade vivida. E se você deseja saber o desenrolar completo desse conto, não deixe de ler “Bala de café”, pois nossa vida nem sempre é doce, mas sim com momentos amargos.

 
@Gustavo Barberá – 13/07/2019.

5 comentários:

  1. Esse conto também nos faz refletir que às vezes o que parece ruim no início pode ter seu lado bom. Através de um acidente pai e filha acabaram estreitando seus laços, fortalecendo assim o amor que os unia. Gostei muito da proposta do conto.

    ResponderExcluir
  2. Adorei esse conto! Concordo plenamente que a vida nem sempre é doce mas tem momentos amargos também. Gostei muito.

    www.anneferreirablog.com

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bela analogia do conto! A vida é mesmo assim... A gente se perde, mas se.pre escolhemos o sabor!

    ResponderExcluir
  4. oi!
    Eu adorei a dica e gostei da capa :D não conhecia o trabalho da Amanda Rocha, o conto parece ser bem interessante...

    ResponderExcluir
  5. Olá, Gustavo.

    No fim o acidente acabou sendo "bom" para conhecer essa reaproximação entre pai e filha.
    Parece realmente ser um conto emocionante e comovente, se eu tiver a oportunidade irei lê-lo!

    ResponderExcluir