Resenha do livro "O guardião de memórias"




Título Original: The memory keeper’s daughter
Autor: Kim Edwards
Ano: 2007
Editora: Sextante
Páginas: 368


Muita emoção e sentimento estão presentes em “O guardião de memórias”, um livro que leva o leitor a refletir como o ser humano é capaz de tomar atitudes sem escrúpulos insensivelmente. O livro foi um grande sucesso, ficou em primeiro lugar na lista dos mais vendidos do jornal “The New York Times” e se transformou em um lindo filme com a participação de um elenco de primeira, entre eles, Gretchen Mol, Dermont Mulroney, Emily Watson e Emma Colbert.

         A história se passa no inverno de 1964, onde Norah entra em trabalho de parto de seus filhos gemêos, mas uma nevasca os impede de ir para o hospital. Seu marido, o Dr.David Henry, obstreta realiza o parto em casa e tudo ocorre bem. O primeiro a nascer foi um garoto, mas ao nascer a garotinha, Henry notou que ela apresentava traços da Síndrome de Down, fato que o médico não quis aceitar e logo de imediato pediu para que sua assistente que estava com ele na hora do parto a levasse embora para um orfanato. Caroline se sensibiliza com a situação e resolve adotar a bebê, o qual a lhe registra como Emma. A partir daí se inicia uma dramática busca da verdade por parte de Norah que não aceita a mentira de que sua filha nascera morta e enquanto Emma cresce e se torna uma adolescente feliz e realizada, Henry tenta recuperar os cacos que ele deixou de seu casamento e com sua família.


“ – Estou com um bebê aqui! – repetiu Caroline, coma voz sumindo depressa no ar. – Um bebê! – gritou para o vazio”.


         A traição e a retirada de um filho dos braços de uma mãe são fatos presentes que me deixou abalado, mexeu profundamente com meus sentimento de revolta. A dor de Norah de querer saber o paradeiro de sua filha e o medo constante de Caroline de saber que poderá perder Emma me deixou aflito, pois ambas as protagonistas nessa história merecem ficar com essa linda garotinha, não tem como torcer para que uma apenas fique com ela porque em momento algum há competição ou trapaças entre elas.


 

        A autora soube construir um enredo digno de virar filme, o que se concretizou rápido. O livro te envolve tanto que parece que você está participando dele, há aquela vontade de querer ajudar Norah, consolá-la e ao mesmo tempo crucificar Henry e retalhá-lo com palavras para que ele fique com sua consciência mais pesada do que já está para sempre.


Ela era tão jovem, tão solitária e ingênua, que se imaginava uma espécie de recipiente a ser enchido de amor. Mas não era nada disso. O amor estivera dentro dela o tempo todo e só se renovava ao ser doado.”


         E como acontece na vida real, o preconceito com o portado da Síndrome de Down não pode deixar de ser relatada. Isso acontece no momento em que Carolina tenta matricular Emma na escola e é rejeitada pela diretora, deixando subentender que ela não é “retardada” e lá é uma instituição de ensino somente para “crianças normais”. Só que também tem coisas boas. O que gostei muito no decorrer da história foi a construção social de Emma. Conforme ela foi crescendo, Caroline ia falando de assuntos propícios a sua idade como não falar com estranhos, fazer amizades com pessoas certas e de namoro. E não é que Emma contestava alguns pontos e criticava Caroline? É muito engraçado ver a esperteza da menina.


  

         A obra é muito bem estruturada, duas histórias acontecem distintamente, mas se amarram no contexto geral do drama: o cotidiano da família de Norah e o cotidiano da família de Caroline. Mas isso não atrapalha o desenvolvimento do livro, pois ambos o final do livro e final do filme são surpreendente e muito emocionante. Quem é emotivo, pode preparar o lenço, pois não aguentará as lágrimas. 
 
         Não deixe de ler “O guardião de memórias”, caso ainda não tenha lido, pois jamais haverá outra história tão linda como essa. A capa do livro é bem relativa à história e a diagramação é bem tranquila, nos proporcionando horas de leitura, com emoção, raiva, desespero e alegrias. A tradução é de Vera Ribeiro. 

@Gustavo Barberá - 16/06/2018




26 comentários:

  1. Olá!

    Esse livro é lindo e também mexeu profundamente com meus sentimentos.
    Apesar de já ter o filme o filme tem um tempo, eu ainda não assisti.

    Abraços,
    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é lindo, principalmente no final. Não irei descrever porque irá virar spoiler. rsrsss

      Excluir
  2. Peguei esse livro no sebo e ainda não li, pela sua resenha tenho certeza que irei amar :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você fez um excelente investimento. Não irá se arrepender. Você terá momentos de alegria, raiva, comoção e aflição. Tudo em um só livro. Depois que ler, me diga o que achou...

      Excluir
  3. O livro parece ser interessante e a sua resenha ficou ótima!
    Inclusive, indiquei seu post lá nos Links do Mês do blog <3

    Beijos
    Inverno de 1996

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é maravilhoso. Muito obrigado pela indicação.

      Excluir
  4. Tudo bem?
    Eu li esse livro faz muito tempo e achei excelente.
    Ele me fez fazer diversas reflexões. Amei sua resenha.
    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o enredo do livro, mas já tinha me deparado com ele por aí. Pelo que você contou é impossível não perceber que o quanto ele é profundo e emocionante. Vou anotar sua dica. Bexus @prefirolercomcalma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse enredo é muito lindo e mexe com você profundamente!!!

      Excluir
  6. Não conhecia o livro, mas pelo que você falou é impactante. Normalmente os livros nos passam esse "sentir", mas como vi que você ficou abalado, tenho certeza de que esse foi extremamente emocionante. COM CERTEZA colocarei em minha listinha.
    Amei, beijos <3
    https://porvarioslugares.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você se emocionará muito, tenho certeza. Recomendo muito esse livro.

      Excluir
  7. Oie

    Nossa senhora, esse livro é bem antigo e encontrar uma resenha dele hoje me deu um toque de nostalgia aqui.
    O li na época do seu lançamento e me lembro que chorei e fiquei extremamente reflexiva e sim, esse sem duvida era o objetivo da historia em si. Não sabia que havia virado filme, definitivamente preciso assistir!

    beijos
    Mayara
    http://www.livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu o li também nessa mesma época de lançamento, mas me deu vontade de resenhá-lo agora, não sei porque... rsrs

      Excluir
  8. Olha só que doidera, eu sempre vi essa capa e nunca dei nadinha por ela porque achei que fosse uma história aleatória, agora com a sua resenha vejo como me parece uma obra profundamente tocando, obrigada por essa dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa essa história é bem intensa, vale muito a pena ler. Recomendo.

      Excluir
  9. Oie!
    Não conhecia nem o livro nem o filme mas sua resenha me deixou bem curiosa em conferir nem que seja só o filme.
    Sabe como é a correria do dia a dia...

    Enfim, ótima resenha.

    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você irá se emocionar com o final do filme, mas quando der para ler o livro, recomendo.

      Excluir
  10. Oie!
    Esse foi o primeiro livro que eu li onde eu fiquei a refletir. Achei a história linda, me emocionei muito, do começo ao fim.
    Ainda não assisti o filme, mas tenho curiosidade.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é tão emocionante quanto a leitura, você irá adorar!!!

      Excluir
  11. Olá! Tudo bom?

    Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro mas fiquei curiosa, mesmo não sendo o estilo de livro que busco para ler. Gosto dessa coisa de que nos envolvemos tanto pela obra que parece que fazemos parte dela, com toda certeza é um grande ponto positivo para mim. Adorei ler sua opinião sobre ♥

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Morri e não sabia que tinha um filme desse livro. Tenho um exemplar que comprei há um tempo e até hoje não peguei pra ler.
    Gostei da sua resenha e sobre o fato de ter um bom drama envolvendo família. Fiquei até com vontade de dar uma chance.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  13. Oi Gustavo,
    Tinha comprado esse livro quando ele estava no booom de seu lançamento. Tentei lê-lo várias vezes, mas, ao contrário do que você achou, não consegui simpatizar com esse livro tampouco com a história. Então,a cabei por me desfazer do livro.
    Fico contente que você tenha gostado da leitura e que ela tenha te agradado tanto, mas não vou me arriscar em ler rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Tenho interesse nesse livro há anos, mas acabo sempre priorizando alguma outra leitura. Vejo que estou perdendo de conhecer uma história emocionante é maravilhosa. Espero que depois de sua resenha, finalmente possa começar logo a ler.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    eu tive esse livro ao alcance das mãos durante anos e sequer sabia do que se tratava acredita? Acabei doando ele sem nem ter lido a sinopse e depois de ler sua resenha me arrependo muito de ter feito isso. Estou super curiosa para saber como se deu o desfecho dessa trama, se as coisas se revolveram da melhor forma para todos os envolvidos.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?

    Eu tinha esse livro uma vez e até tentei ler, mas não consegui continuar com a leitura. Estava um pouco confuso para mim, não estava conseguindo me concentrar direito na história, por isso, acabei deixando de lado. Depois disso não quis voltar a ler, acabei dando o livro para alguém. E eu não sabia que tinha um filme, nunca tinha visto antes. Mas apesar da resenha, eu continuo sem vontade de ler a obra de novo.

    ResponderExcluir