Projeto Interative-se de Janeiro - "Livro proibido"



Livro proibido escolhido: "Exorcismo"





        Olá pessoal. Estou participando de um projeto de um grupo literário do Facebook chamado "interative-se", onde todo mês um tema é colocado em pauta para nós desenvolvermos uma postagem sobre ele. Esse mês o tema foi "livro proibido", ou seja, algum livro que você teve que ler as escondidas. Eu escolhi o livro "Exorcismo", do escritor Thomas B. Allen.

        A história se passa em Maryland e mais tarde em Georgetown, onde um garoto denominado Robbie (esse nome não é o verdadeiro, pois nos relatos o padre resolveu manter os nomes da família em sigilo) após brincar com um tabuleiro OUIJA que ganhou de sua tia Harriett, o qual viria a falecer algum tempo depois, começou a se comportar de forma estranha em sua casa, onde barulhos estranhos e sinistros começaram a aparecer em seu quarto até o quadro se complicar de vez com móveis se movendo sozinho, cama chacoalhando e no auge dessa tragédia, uma legião de espíritos malignos tomaram posse do corpo de Robbie. Durante semanas esse garoto virou algo divido pela medicina e depois pela Igreja, onde no esgotamento dos tratamentos médicos, notou-se que o caso era de um exorcismo.

         Esse livro reúne materiais verídicos de casos de exorcismos realizados e foi através dele que William Peter Blatty escreveu seu livro "O exorcista", onde mais tarde daria origem ao filme. Na obra há relatos de quando o autor de "O exorcista" teve acesso aos documentos e a necessidade de mudar alguns fatos para manter sigilo dos familiares e a reação do público quando o filme foi lançado nos Estados Unidos, confesso que fiquei perplexo pelo que li,  jamais imaginei que algumas coisas aconteceram, como ambulâncias na porta do cinema na época da estreia do filme porque as pessoas desmaiavam e passavam mal com o impacto do filme durante a sessão. E isso é só um de tantas revelações. Esse livro é bem pesado, eu que sou acostumado a ler obras de terror, fiquei impressionado.




 

        Agora me pergunte: O que esse livro tem a ver com o tema proposto? Meus pais são pessoas extremamente religiosas, são evangélicos e não aceitam esse tipo de leitura em casa, ainda mais um livro que tenha assuntos relacionados a possessão demoníaca, tabuleiro OUIJA e exorcismos. Quando peguei o livro "O exorcista" aos vinte e um anos de idade na biblioteca da cidade para ler, eles na mesma hora pediram para eu dar meia volta e devolvê-lo, pois "esse livro não ficará dentro de casa, pois trará coisas ruins e espíritos malignos". Eu fingi que devolvi e lia escondido no meu quarto a noite, escondendo-o no quartinho da lavanderia durante o dia. E com medo constante de ser descoberto. Foram cinco dias aflito.

        Ano passado descobri que a Darkside books tinha publicado "Exorcismo" e assim que soube, corri e comprei meu exemplar. E lendo de boa, minha passa e pergunta que livro é esse que tem uma cruz desenhada na capa e eu na hora desconverso que não era uma cruz, mas sim um pedaço de fita. Não sei se ela acreditou, mas não me disse mais nada. A partir daí, comecei a ler esse livro escondido novamente e quando ela perguntou da obra, disse que era emprestada e que já tinha devolvido ao dono.  Ainda bem que eles não se interessam por blogs literários, pois essa postagem também teria que ser proibida. Mas o livro é muito pesado mesmo, fiquei bem perturbado com os relatos e o ritual de exorcismo realizado na história. Tem resenha dele aqui no blog, se quiserem conferir, clique aqui.

          Bom pessoal, é isso ae, espero que tenham curtido o post e logo volto com mais novidades. Até mais!!! Logo abaixo, o banner do projeto e da página do grupo no Facebook, onde está o endereço, caso queira participar do grupo que é totalmente literário.




Clique aqui para visitar a página.





@Gustavo Barberá - 20/01/2019.


11 comentários:

  1. Oie, Gustavo!!

    Eu já assisti o filme e realmente é muito pesado e olha que eu sou fã do gênero, mas esse foi um dos que me derrotaram, não consegui assistir sem me sentir péssima.
    Mas, sou teimosa, e quando saiu o livro da DarkSide, adivinha se não comprei?
    Estou esperando o momento para encarar e ler.
    Gostei muito do seu post.

    Abraços,
    Fernanda

    ResponderExcluir
  2. Nossa, você pegou pesado! Hahahah! De fato tem tudo para ser considerado proibido! Eu, particularmente, acho muito relativa essa coisa de proibição. Mas é por aí, cada qual conforme sua crença, seus valores, culturas e até mesmo épocas. Amei a sua proposta!
    Abraços!
    Ana Claudia

    ResponderExcluir
  3. Eu devo ser uma das poucas pessoas do mundo que nunca assistiu ao filme do Exorcista. Vi aqui e ali e alguns trechos mas não tive coragem de ver, me deixa extremamente assustada. Curioso é que sou bem medrosa para filmes de terror, mas adoro livros! Mas esse também é um que não tive coragem de ler. Aliás, esse e Horror em Amutyville são dois livros que estão na minha lista de leituras tem um tempão, mas não consigo encontrar coragem para encarar. E achei bem curioso o porque esse ser um livro proibido para você.

    ResponderExcluir
  4. Ah, eu assisti ao filme, li o livro e adoro esse tipo de histórias. É o tipo de ficção que me diverte porque a pessoa aqui é totalmente descrente dessas coisas. Então, a cada página que viro eu digo 'sei'. rs
    Nossa, que susto você deve ter tomado ao ser surpreendido com o livro em mãos.

    bacio

    ResponderExcluir
  5. Oi Gustavo, olha, não li esse livro pois após ler Horror em Amityville e ficar noites e noites sem dormir, não tive coragem de repetir a dose. Mesmo o filme não consegui ver. Parabéns pela participação. Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Meu querido esse é um livro que nunca lerei!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Eu tenho alguns exemplares mais darks da caveirinha também que confesso que ainda não li... ehehe Sou muito neurada com questões religiosas, mesmo não sendo uma pessoa muito religiosa (o filme Invocação do Mal 2 me recuso a ver, aquela freira irei lembrar para o resto da vida... rs).
    Esse ano quero ler esse livro e mais alguns do gênero, veremos como será. O filme O Exorcista eu vi, mas não chegou a me arrebatar tanto, vai entender, né!? Imagino que a experiência com o livro deve ser diferente também.
    xoxo

    ResponderExcluir
  8. Eu sou fascinada pelo gênero terror mas ainda não tive a oportunidade de ler "Exorcismo", mas assim como você, quando era mais jovem fui proibida de ler um livro por minha mãe que é evangélica. Infelizmente não me recordo mais o livro do livro, até hoje estou curiosa tentando lembrar e já li livros que possivelmente são bem piores que o "proibido" por ela no passado.rs

    ResponderExcluir
  9. Oi Gustavo
    Acho difícil entender como livros são proibidos até hoje...
    Eu não li este livro, porque morro de medo de livros assim...rs
    Adorei seu post e saber sobre sua aventura para ler o livro!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, Gustavo!
    Amei a iniciativa do grupo, realmente muito interessante. Sobre sua escolha eu super entendo, as vezes precisamos nos esconder para ter liberdade.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
  11. Tudo que leio sobre o livro ou o filme é cheio de intensidade e obscurantismo, admiro muito quem consegue ler ou assistir, eu não aguentaria nem um minuto kkk acho que entendo os seus pais, mas todos devemos respeitar as preferências de nossos semelhantes, eles poderiam ser um pouco mais tolerantes quanto à leitura.

    Abraços!

    ResponderExcluir