Resenha do livro "Um gato de rua chamado Bob"





Título Original: A street cat named Bob
Autor: James Bowen
Ano: 2013
Editora: Novo Conceito
Páginas: 240
Onde comprar: Amazon, Compra jato


 *Livro gentilmente cedido em parceria com a editora.


          Garfield que se cuide, chegou um concorrente de peso e cor para disputar o podium de celebridades. Um gato de rua chamado Bob é um livro que vai te emocionar e prova que o destino realmente nos surpreende quando menos esperamos e merecemos. Bob e seu dono, James são testemunhas disso. O livro fez tanto sucesso que se transformou em filme tendo no elenco o ator Luke Treadaway no papel de James Bowen e o próprio Bob como ele mesmo. 

          O livro foi escrito pelo próprio James Bowen, onde ele conta a trajetória de sua vida ao se separar de sua família e ir morar na rua, pois era viciado em drogas e portador de TDAH, o que o fez ir para essa vida. Cantando nas ruas de Londres, ele conseguiu arranjar um apartamento e com seu trabalho ele conseguiu se estabilizar com suas contas de forma limitada. 

 




           Certo dia, um gato laranja e debilitado aparece na porta de seu prédio e desde então os dois se apegam demais. Depois de inúmeras tentativas de se livrar dele, James resolve adotar Bob com seu filho de quatro patas. E ele não esperava o sucesso que iria fazer com essa bolinha laranja daqui para frente.



“Era estranho. Embora soubesse que ele era um gato de rua e poderia fugir a qualquer momento, tinha uma sensação profunda de que ele entrara em minha vida para ficar”.



           É um livro que li muito rápido, pois a história é muito emocionante, repleta com os altos e baixos sobre a vida do escritor, a luta contra sua dependência, a discriminação por ser um artista de rua e principalmente a forma que Bob o ajudou a enfrentar esses fantasmas e se superar dos mesmos.
 
 
 
 
 

          Narrada em primeira pessoa, pelo próprio James Bowen, a obra traz um enredo muito fluído, pois você se envolve tanto com essa história que não deseja parar de ler para saber qual será a próxima cena que irá te surpreender, te deixar melancólico ou feliz e aliviado. E sem falar nessa simpática figura que é a do Bob e da forma em que ele e James se entendem. É incrível. Houve até a participação do Brasil na história, quando turistas brasileiros o vê nas apresentações. Confesso que fiquei com inveja deles terem conhecido Bob pessoalmente. Sortudos!!!



“Eu mal havia tocado por mais que alguns minutos quando um grupo de garotos parou. Eles eram, obviamente do Brasil e estavam todos vestindo camisas de futebol brasileiro e falando no que eu reconheci como português”.



           Um ponto que gostei demais na obra, são as informações sobre gatos, seu comportamento, saúde e afins que vão aparecendo no decorrer da leitura, seja no meio da narrativa ou no rodapé do livro, isso ajudará muito quem possui esse felino em casa, como eu, por exemplo, que não sabia, certas coisas como a função do gato se lamber vai além de ser um mero banho. 
 
 
 
 
 

           Gostei demais também do carinho que as pessoas com que Bob fez amizade no ponto onde James trabalhava tinham por ele, os presentes recebidos e a forma como ele conquistava os turistas. Confesso que ao iniciar a leitura desse livro, fiquei preocupado se haveria alguma cena ruim com ele, mas fiquei aliviado que não houve. Claro, aconteceu momentos de aperto com pessoas do mal, o que me deixou colérico e angustiado, mas nada desesperador. E o que dizer do Bob? Que gato carismático, estiloso e inteligente. Vontade de ir até Londres e trazê-lo para casa. Ele me conquistou logo nas primeiras páginas. Um dos momentos mais tensos foram as cenas em que ele foge de seu dono por se assustar com certas situações.


“Ainda em pânico completo, comecei a seguir pela rua, na esperança de que alguém o houvesse visto”.


          O livro físico é maravilhoso, tem uma capa belíssima com o protagonista e seu cachecol elegante, sua diagramação é bem confortável e repleto de marcas das patinhas de Bob nas páginas. A contra capa tem a silhueta dele que achei muito bonita também e a história é dividida por capítulos.


 
 
 
 
 
 
          E quem ainda não leu esse livro, não sabe o que está perdendo. Um gato de rua chamado Bob, vai além de uma história de um gato e seu dono. Ele traz uma história que é uma lição de vida, uma prova que devemos enfrentar nossos problemas com otimismo e perseverança, mesmo se, às vezes, nosso problema parecer não haver solução. A vida, quando quer pode nos presentear com coisas boas. Como disse o autor dessa obra “Todo mundo precisa de um tempo, todo mundo precisa de uma segunda chance. Bob e eu agarramos a nossa...”. A tradução foi de Ronaldo Luís da Silva.


@Gustavo Barberá – 31/03/2019.

 

28 comentários:

  1. Confesso que não tive coragem de ler esse livro...Sei que vou chorar, e no momento quero história para rir ou aquelas que servem para passar o tempo... Mas ele ( o livro) está aqui, sei que terá a hora certa...
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Gostei da cara emburrada dele na capa xD

    Esse misto da história real com cuidados com os gatos é algo legal. E pelo postnlarece que dá pra encarar sem medo do gato ter alguma passagem pra gente chorar horrores.

    ResponderExcluir
  3. Essa história me toca profundamente, tenho 4 gatos e sei bem como essas criaturas maravilhosas podem ser grandes companheiros. Por acaso ainda não li Bob, mas dentro desse segmento li Dewey - Um Gato entre Livros e Cleo, ambos igualmente inspiradores e tocantes ❤

    ResponderExcluir
  4. Olá tudo bem? O livro tem uma história bem emocionante , dedluta e superação que nos passa uma mensagem positiva . A capa está muito bonita. Bj

    ResponderExcluir
  5. A capa do livro é uma fofura esse gatinho é muito lindo, a história é bastante emocionante, muitas vezes os animais são ótimos companheiros pra gente, adorei a indicação do livro, sempre leio resenhas falando bem do livro, abraços.

    ResponderExcluir
  6. Ai que capa mais linda!!! Adorei essa sinopse também, deve ser uma história muito emocionante, fiquei curiosa agora pra ler esse livro, já quero!
    Na verdade, eu nem sei porque eu quero ler esse livro, porque TODO livro que tem bicho, gato ou cachorro eu choro durante o livro, socorro! kkkk

    ResponderExcluir
  7. Nossa, fiquei encantado!

    Eu sou apaixonado por gatos. Tenho 2 gatinhas lindas aqui em casa, Girassol (ela é parecida com o gato da capa) e Violeta (uma gatinha preta). As duas são muito doces, carinhosas e sociáveis. Também tenho outros gatinhos que moram com meus pais: Tom e Amy, respectivamente.

    Com certeza vou me emocionar com esse livro. Obrigado pela recomendação <3 !

    ______
    Sobre mim:
    Jovem estudante entusiasta de Psicologia que sofre com Transtorno Afetivo Bipolar (TAB). No meu blog você vai encontrar desde artigos técnicos informativos de Psicologia, Psicanálise e Saúde Mental, a também reflexões, desenhos e poemas de minha autoria.

    ______
    🌐 Relatos de um Garoto de Outro Planeta
    👍 Facebook: Relatos de um Garoto de Outro Planeta

    ResponderExcluir
  8. A capa do livro já me ganhou em si, gosto do Garfield mas tenho que ler esse livro, sempre tive gatos e muitos animais valem de gatos 😂 mas hoje só tenho um gato e passarinho, com certeza irei me emocionar com a leitura.

    ResponderExcluir
  9. Gente que capa linda.
    Eu já ouvi sobre o livro mais eu nunca li.
    Fiquei curiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Esse livro está como um dos meus favoritos da vida. Eu como mãe de 2 gatos, sei bem como é ter esse ser de luz ao lado, e como eles podem sim, salvar nossas vidas a todo momento, com um pouquinho do amor que eles nos entrega de maneira tão pura. Indico sempre esse livro aqueles que por alguma razão boba ainda têm preconceitos em relação aos gatos.

    www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  11. A partir dessa resenha posso ter a noção de que a leitura com certeza é leve e agradável, perfeita para esses dias de caos e correria. O amor entre animais e seres humanos tem muito a nos ensinar, podemos aprender inúmeras coisas com os nossos companheiros de quatro patas!

    Abraços! 😊

    ResponderExcluir
  12. Eu estava esperando essa resenha no seu blog. Vc leu rápido mesmo. Com certeza uma leitura que nos prende.Gostei demais de sua opinião do livro. Quero muito ler.

    ResponderExcluir
  13. Confesso que julguei esse livro pela capa :( Sempre vi ele por aí e não me despertava nenhum interesse. Por isso é bom ler resenhas como a sua, que despertam em nós essa curiosidade, entregando o suficiente para querermos conhecer a história. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  14. Oi Gustavo! Eu nunca tive coragem de ler esse livros com bichos, sei que vou me acabar de chorar e sofrer e nem tenho psicológico pra isso. Mas achei super legal saber que a história é a vida do autor, não tinha nem ideia. Esse foi o ponto que mais me deixou tentada haha. E fiquei louca pra ver a diagramação com patinhas. Adorei, beijos.
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  15. Eu tenho assistido o filme, até então eu não tinha ideia que era uma história verdadeira. Eu gosto de histórias verdadeiras,um livro e um filme baseado em fatos reais, eu sempre me surpreendo com a força e a realidade que as pessoas encontraram em suas vidas.

    ResponderExcluir
  16. Oi Gustavo,
    Adorei a sua resenha e fiquei com muita vontade de ler Um Gato de Rua Chamado Bob. Confesso que nunca fui muito fã de gatos, até que uma amiga minha foi viajar e pediu que tomasse conta da Larissa Manoela, uma gata muito linda! Depois, passei a ver os felinos com outros olhos.
    Abraços,
    Andre | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  17. A sua resenha me deixou morrendo de vontade de ler o livro, não só pq amo gatos, mas relatos de superação sempre trazem esperança.

    ResponderExcluir
  18. Fala, Gustavo! Poxa, não tenho a menor afinidade com gatos... ������ Mas adorei a resenha e a ideia geral do livro!

    ResponderExcluir
  19. Eu já fiquei emocionada com a resenha imagina com a leitura do livro! Adorei a indicação! Vou procurar pra ler com certeza!

    ResponderExcluir
  20. Oi Gustavo!!
    Olha, desde Marley e Eu, eu nunca mais li nenhum livro que traga a história de uma pessoa e seu bichinho. Eu acabei de perder dois cachorros e sei como eles fazem falta. A gente se apega demais aos nossos bichinhos. Na maioria das vezes, eles são mais carinhos e fiéis do que as pessoas.
    Adorei sua resenha porque desconhecia completamente esse livro. Obrigada pela dica.
    Bjs
    Adriana Cardoso
    https://almde50tons.wordpress.com

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bom?
    Se eu já tinha vontade de conferir essa história antes, fiquei ainda mais agora. Adorei saber sobre as mensagens que o livro passa sobre recomeços, perseverança e sobre enfrentar as diversidades de cabeça erguida. Isso tudo, claro, mostrando como os animais tem o poder de mudar nossas vidas, com seu amor incondicional.
    Amei a resenha, dica anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Eu já vi ótimos comentários sobre essa leitura e mesmo achando bem autobiográfico fiquei curiosa para saber mais sobre a interação do gato e James. Sua resenha não me deixa dúvidas de uma leitura inspiradora, comovente e cheia de reflexão sobre a vida.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  23. Ai, eu já quero ler! Sou completamente apaixonada pelos animais (motivo pelo qual sou vegetariana) e tenho um carinho todo especial por gatos. Eles são tão inteligentes, charmosos e carinhosos que é impossível não amá-los. Minha gatinha e antissocial e não gosta de pessoas de fora, mas com a família é super carinhosa. Dorme sempre comigo. Me segue pela casa inteira e chora quando saio para ir trabalhar, estudar, o que seja. Ela é o amor da minha vida.

    Amei saber sobre a cumplicidade entre o protagonista e o gato que apareceu em sua vida. O quanto que esta experiência, este laço de carinho, o ajudou. Os animais nos fazem muito bem. Sempre. São anjos de Deus.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  24. Oi, amei conferir sua opinião sobre o livro, eu gosto muito de gatos e essa é uma leitura que pretendo fazer em breve. Um animal de estimação pode mudar vidas!

    ResponderExcluir
  25. Ola Gustavo, tudo bem?

    Amo alucinadamente animais, mas confesso que tenho um certo receio em ler livros que envolvem esses bichinhos, sabe? Amei a sua resenha, esse livro parece ser tão incrível, leve e encantadora que a sua resenha me despertou a vontade de ler esse texto.

    beijos

    ResponderExcluir
  26. Olá Gustavo!!!
    Essa é a primeira vez que me deparo com um livro que conta sobre um gato, pois é mais comum pra mim ver livros que trazem cachorros e suas histórias.
    Já admito que coloquei nos livros que quero ler, porque achei a história de um amor só *-*
    Adorei saber que também tem uma participazãozinha de nosso país.
    Adorei!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Adorei o jeito que você abriu a resenha: O GARFIELD QUE SE CUIDE!!! Tenho muita curiosidade em ler o livor porque já o dei de presente para duas amigas diferentes e ambas adoraram.
    beijos

    ResponderExcluir
  28. Oi,
    não é de hoje que vejo esse livro conquistando corações, particularmente eu não costumo me interessar por narrativas como esta e por isso, admito nunca procurei conhecer melhor a essa história. Contudo, sua resenha me fez olhar esse livro com outros olhos, não fazia ideia de que se tratava de uma história real e tampouco que o autor é quem a havia vivido. Gostei bastante de tudo o que o enredo trás e até já consigo cogitar a possibilidade de realizar essa leitura no futuro.

    Abraços!

    ResponderExcluir