Leituras do mês de Setembro







        Setembro foi um mês em que minhas leituras fluíram em ritmo moderado. Fiquei insatisfeito, pois queria ter lido mais, mas a última semana foi uma catástrofe, quase não consegui ler o último livro. E falando neles, alguns me surpreenderam, outros me decepcionaram. Vamos então para os lidos desse mês. A ordem das obras lidas estão no texto e não na foto, senão a imagem ficaria desproporcional. Desejando ler as resenhas das obras abaixo, clique aqui.




Livro: "Eu não sou eu" - Sandro Codorniz.

Sinopse: Fernando é um garoto que está escondendo de seus pais sua homossexualidade e seu relacionamento com outro rapaz com medo de ser rejeitado pela família e amigos. Só que certo dia ele resolve sair do armário e revelar esse segredo que o estava deixando infeliz e para sua surpresa ele é aceito e acolhido pelos seus pais e amigos. Só que essa felicidade dura pouco: ele descobre que foi trocado na maternidade quando nasceu e seus pais biológicos são pessoas extremamente religiosa e homofóbica. A partir daí, obstáculos começarão a surgir na vida de Fernando, mas ele irá lutar para vencer todos e manter sua felicidade. É um livro emocionante, polêmico e com uma pitada de humor.

Só digo uma coisa: o final dessa história é maravilhosa, digna de virar filme.

OBS: Ele ainda não foi publicado. O autor que é parceiro do Leitura Enigmática me enviou o boneco para ler. Assim que for publicado, estarei divulgando aqui no blog e publicando a resenha.





Livro: "O ceifador" - Neal Shusterman.

Sinopse: Primeiro mandamento: matarás.

A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade.

Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.

 




Livro: "O escravo de Capela" - Marcos DeBrito.

Sinopse: Durante a cruel época escravocrata do Brasil Colônia, histórias aterrorizantes baseadas em crenças africanas e portuguesas deram origem a algumas das lendas mais populares de nosso folclore.Com o passar dos séculos, o horror de mitos assustadores foi sendo substituído por versões mais brandas. Em “O Escravo de Capela”, uma de nossas fábulas foi recriada desde a origem. Partindo de registros históricos para reconstruir sua mitologia de forma adulta, o autor criou uma narrativa tenebrosa de vingança com elementos mais reais e perversos. Aqui, o capuz avermelhado, sua marca mais conhecida, é deixado de lado para que o rosto de um escravo-cadáver seja encoberto pelo sudário ensanguentado de sua morte. Uma obra para reencontrar o medo perdido da lenda original e ver ressurgir um mito nacional de forma mais assustadora, em uma trama mórbida repleta de surpresas e reviravoltas. 

Gente, esse livro é muito bom!!!!!!





Livro: "O Diário de Myriam" - Myriam Rawick e Philippe Lobjois.

Sinopse: De um lado, uma menina judia que passou anos escondida no Anexo Secreto tentando sobreviver à guerra de Hitler. De outro, uma garota síria que sonha ser astrônoma e vê seu mundo girar após a eclosão de um conflito que ela nem mesmo compreende. Mesmo separadas por mais de setenta anos, Anne Frank e Myriam Rawick têm um elo comum: ambas são símbolos de esperança e resistência contra os horrores de um país em guerra e acreditam no poder das palavras.

O Diário de Myriam é um registro comovente e verdadeiro sobre a Guerra Civil Síria. Escrito em colaboração com o jornalista francês Philippe Lobjois, que trabalhou ao lado de Myriam para enriquecer as memórias que ela coletou em seu diário, o livro descortina o cotidiano de uma comunidade de minoria cristã que sofre com o conflito através dos olhos de uma menina.

        Assim como acompanhamos a Segunda Guerra Mundial pelos olhos da pequena Ada em A Guerra que Salvou a Minha Vida e A Guerra que Me Ensinou a Viver, O Diário de Myriam apresenta a perspectiva de uma menina que teve sua infância roubada ao crescer rodeada pelo sofrimento provocado pela Guerra da Síria, iniciada em 2011. Myriam começou a registrar seu cotidiano após sugestão da mãe, que propôs que ela contasse tudo aquilo que viveu para, um dia, poder se lembrar de tudo o que aconteceu.

        Escrito entre novembro de 2011 a dezembro de 2016, o diário alterna entre as doces memórias do passado na cidade de Alepo e os dias carregados de incertezas e dolorido. E é com a sensibilidade de uma autêntica contadora de histórias que ela narra a preocupação crescente de seus pais com as manifestações contra a repressão, o sequestro de seu primo pelo governo, as notícias na televisão, as pinturas revolucionárias nos muros da escola e, por fim, os bombardeios que destroem tudo aquilo que ela conhecia.





Livro: "O fundo é apenas o começo" - Neal Shusterman.

Sinopse: Uma poderosa jornada da mente humana, um mergulho profundo nas águas da doença mental.
.
CADEN BOSCH está a bordo de um navio que ruma ao ponto mais remoto da Terra: Challenger Deep, uma depressão marinha situada a sudoeste da Fossa das Marianas.
.
CADEN BOSCH é um aluno brilhante do ensino médio, cujos amigos estão começando a notar seu comportamento estranho.
.
CADEN BOSCH é designado o artista de plantão do navio, para documentar a viagem com desenhos.
.
CADEN BOSCH finge entrar para a equipe de corrida da escola, mas na verdade passa os dias caminhando quilômetros, absorto em pensamentos.
.
CADEN BOSCH está dividido entre sua lealdade ao capitão e a tentação de se amotinar.
.
CADEN BOSCH está dilacerado.
.
Cativante e poderoso, O Fundo é Apenas o Começo é um romance que permanece muito além da última página, um pungente tour de force de um dos mais admirados autores contemporâneos da ficção jovem adulta.




0 comentários:

Postar um comentário