Distopia e Utopia: qual a diferença?





      São dos dois conceitos mais universalmente utilizados em ficção científica. Veja a diferença:

Utopia: Tem como significado mais comum a ideia de civilização ideal, imaginária, fantástica. Pode referir-se a uma cidade ou a um mundo, sendo possível tanto no futuro, quanto no presente, porém em um paralelo. O "utopismo" consiste na ideia de idealizar não apenas um lugar, mas uma vida, um futuro, ou qualquer outro tipo de coisa, numa visão fantasiosa e normalmente contrária ao mundo real. O utopismo é um modo absurdamente otimista de ver as coisas do jeito que gostaríamos que elas fossem.

Distopia: é o pensamento, a filosofia ou o processo discursivo baseado numa ficção cujo valor representa a antítese da utopia ou promove a vivência em uma "utopia negativa". As distopias são geralmente caracterizadas pelo totalitarismo, autoritarismo, por opressivo controle da sociedade. Nelas, caem as cortinas, e a sociedade mostra-se corruptível; as normas criadas para o bem comum mostram-se flexíveis. A tecnologia é usada como ferramenta de controle, seja do Estado, seja de instituições ou mesmo de corporações. Distopias são frequentemente criadas como avisos ou como sátiras, mostrando as atuais convenções sociais e limites extrapolados ao máximo.




Exemplos de livros utópicos e distópicos



      Citarei dois livros, um sendo uma utopia e outro uma distopia, respectivamente. São eles:


Pepetela - a geração da utopia: Pepetela descreve a realidade de Angola pós-independência, confrontando os valores revolucionários originais com o que foi efetivamente construído após a vitória do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) sobre Portugal. Uma prova de que o nosso mundo atual é formado muito mais por distopias do que utopias. O romance inova ao abordar não somente as ações, mas os sentimentos e reflexões do MPLA, as contradições e conflitos que permeavam sua organização e as relações estabelecidas entre pessoas que buscavam construir uma nova Angola livre da colonização. Editora Leya.
 



Laranja mecânica: Narrada pelo protagonista, o adolescente Alex, esta brilhante e perturbadora história cria uma sociedade futurista em que a violência atinge proporções gigantescas e provoca uma reposta igualmente agressiva de um governo totalitário. A estranha linguagem utilizada por Alex - soberbamente engendrada pelo autor - empresta uma dimensão quase lírica ao texto. Ao lado de '1984', de George Orwell, e 'Admirável Mundo Novo', de Aldous Huxley, 'Laranja Mecânica' é um dos ícones literários da alienação pós-industrial que caracterizou o século XX. Adaptado com maestria para o cinema em 1972 por Stanley Kubrick, é uma obra marcante: depois da sua leitura, você jamais será o mesmo. Editora Aleph.


11 comentários:

  1. Só soube a diferença de utopia e distopia quando comecei a tomar o gosto pela leitura, rsrs. Acho muito bacana você fazer um post explicando isso.
    Laranja mecânica está na minha lista de leitura há muito tempo, mas ainda não li por medo de me decepcionar.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Que post bacana, eu sempre achei que as palavras me soavam semelhantes e nunca entendi direito porque optavam por uma e nao outra, agora faz todo o sentido! Laranja mecânica está na minha lista de desejados tem um bom tempo, essa edição é linda.

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Anos atrás, quando distopias estavam no hype, procurei entender melhor sobre os termos citados, acho interessante você trazê-los para seus leitores e esclarecer possíveis dúvidas que eles possam ter.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gustavo!
    Utopias e distopias estão sempre no meio dos livros que mais lemos né? Posts como o seu são essenciais para que os leitores não confundam os dois (que são tão próximos, ainda que também distantes). Dos dois livros apresentados, o meu preferido é o do Pepetela, que estudei durante a graduação. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Gustavo!

    Ainda este ano eu pretendo ler um livro famoso, mas que nem todos leram: Utopia, de Thomas More. Meu interesse pelo livro surgiu por causa do filme Para Sempre Cinderela, em que a protagonista tinha um carinho especial por esse livro, dado a ela de presente pelo pai. Sou louca para lê-lo! E esse termo "utopia" tão utilizado no mundo, pelo que sei, é uma invenção justamente desse escritor, fonte de inspiração para diversos estudiosos. Daí que tenha surgido o termo oposto "distopia" que partiu de utopia, claro. Acho essas coisas fascinantes!

    Tenho lido algumas distopias e confesso que gosto muito do gênero. A próxima distopia que pretendo ler é O Conto da Aia.

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Confesso que li mais livros sobre distopia, do que utopia. Gosto mais de livros assim, mas tenho curiosidade para conferir o título que sugeriu.
    Bem interessante!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  7. Oiii,

    Adorei o post porque muita gente não sabe ou não percebe a diferença entre utopia r distopia e aí você deu um parâmetro de partida. Gostei das indicações, embora não tenha lido nenhum dos dois já li algumas resenhas e tenho certeza de que são ótimas indicações. Espero poder ler Laranja Mecânica em breve, porque é uma leitura que eu já estou de olho a algum tempo.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Eu amo distopia, mas distopia raiz... kkkk... as mais antigas por assim dizer. Laranja mecânica é uma das minha paixões, na imagem sou eu de Alex... como digo é meu alter ego. O do Pepetela ja ouvi falar mas nunca li. Mas adorei o post, ´mas poderia ter colocado mais algumas indicações.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  9. Oie..
    Sabia que eu adoro posts explicativos dessa forma? Eu costumava ler bastante livro de distopia, mas acabei meio que perdendo o furor pelo gênero infelizmente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Que post pertinente!!! Estes dias eu não soube explicar a real diferença par ao meu filho, mas agora vou com o seu post para poder explicar melhor.
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Nossa, amei teu post, afinal sempre tive essa dúvida da diferença entre estes dois gêneros e depois da sua explanação minhas dúvidas foram sanadas. Obrigado

    ResponderExcluir