1º de maio - dia da Literatura Brasileira






        No dia da Literatura Brasileira, confira quatro indicações de livros que o Leitura Enigmática selecionou do riquíssimo acervo que nosso país possui.





Dom Camurro, de Machado de Assis: publicado pela primeira vez em 1899, “Dom Casmurro” é uma das grandes obras de Machado de Assis e confirma o olhar certeiro e crítico que o autor estendia sobre toda a sociedade brasileira. Também a temática do ciúme, abordada com brilhantismo nesse livro, provoca polêmicas em torno do caráter de uma das principais personagens femininas da literatura brasileira: Capitu;



 

 Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida: é um romance publicado originalmente em folhetins no Correio Mercantil do Rio de Janeiro, entre 1852 e 1853, anonimamente. O livro foi publicado em 1854 e no lugar do nome do autor constava "um brasileiro".
A narrativa de Memórias de um sargento de milícias, de estilo jornalístico e direto, incorpora a linguagem das ruas, classes média e baixa, fugindo aos padrões românticos da época, quando os romances retratavam os ambientes aristocráticos. A experiência de no tido uma infância pobre contribuiu para que Manuel Antônio de Almeida desenvolvesse a sua obra;




Lucílola, de José de Alencar: conta a história romântica de Lucíola e Paulo. Lucíola é uma cortesã de luxo do RJ em 1855. E Paulo um rapaz do interior que veio para o Rio para conhecer a Corte. Na primeira vez que Paulo viu Lúcia, julgou ela como meiga e angélica, mesmo seu amigo Couto contando barbaridades sobre ela e revelando a sua verdadeira profissão, Paulo manteve essa imagem em seu coração;







Casa de Pensão, de Aloízio Azevedo:  A obra foi baseada num fato real: a Questão Capistrano, crime que sensibilizou o Rio de Janeiro em 1876/77, envolvendo dois estudantes, em situação muito próxima à da narração de Aluísio Azevedo. Neste livro, o autor estuda as influências da sociedade sobre o indivíduo sem qualquer idealização romântica, retratando rigorosamente a realidade social trazendo para a literatura um Brasil até então ignorada.




         Essas foram as indicações de leitura, espero que gostem.


@Gustavo Barberá - 01/05/2018

11 comentários:

  1. Dos citados acima o único que não li é Casa de Pensão, mas os outros eu ao de paixão.

    Beijão!
    http://luumusiando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Eduarda,leia "Casa de pensão". Foi baseada em fatos reais e é muito interessante.

      Excluir
  2. Eu amo os clássicos!! Excelentes indicações e só não li ainda Casa de Pensão. Dom Casmurro é meu favorito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fe Akemi, te faço a mesma recomendação que fiz para a Maria Eduarda, logo acima. O livro é muito bom.

      Excluir
  3. Já li Dom Casmurro, faz tanto tempo... Obrigada pelas dicas é bom relembras grandes escritores em meio à tantas coisas novas que aparecem

    ResponderExcluir
  4. Já li a todas essas obras e digo, mais uma vez, que nossa literatura merece destaque. Muitas obras incríveis foram produzidas aqui em nosso país! <3

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Desses só li Dom Casmurro, faz tanto tempo!

    ResponderExcluir
  6. Muito boa as suas recomendações o Dom Casmurro eu li ele na época da escola, não me recordo muito da história, mas ela é bem interessante, da forma como foi escrita, retrata muito bem a sociedade.

    ResponderExcluir
  7. Oi Gustavo! Acho que eu não sabia, ou não me lembro dessa data. Acho que deveria ser extremamente comentada, já que ainda há tanto preconceito com a literatura nacional, principalmente com os clássicos, que até traumatizam muitas pessoas no período escolar.
    Desses que você apresentou, eu sou loucamente apaixonada por Dom Casmurro. Daquelas que entra em discussão pelo livro haha. Mt bom o post. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Mano do céu,
    ótimas indicações, já li quase todos. A única q, pra dizer a verdade, não curti, foi Lucíola. Com todo respeito a José de Alencar, mas, esse cara é chato d+. Tem até uma teoria q Machado de Assis era amante da esposa de Alencar.
    Bem, se for verdade, eu entenderia.

    ResponderExcluir
  9. Essas literaturas brasileiras são muito boas. Eu já li o "Memória de um sargento de milícia".

    ResponderExcluir