Leituras do mês de Abril









Em abril minhas leituras renderam, mas poderia ter sido melhor. Confiram:



 Livro: "Tartarugas até lá embaixo" - John Green

Sinopse: Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, autor do inesquecível A culpa é das estrelas, lança o mais pessoal de todos os seus romances: Tartarugas até lá embaixo.
A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido - quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro - enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).
Repleto de referências da vida do autor - entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância -, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e - por que não? - peculiares répteis neozelandeses.

 






Livro: "O livreiro de Cabul" - Åsne Seierstad

Sinopse:  A autora foi correspondente de guerra no Afeganistão durante algum tempo. Em 2002, após a queda do regime talibã, durante três meses viveu na casa de Sultan Kan, um livreiro em Cabul, e cujo nome verdadeiro é Shan Mahammad Rais. A partir dessa convivência surgiu a obra, que é uma narrativa — e uma reportagem — sobre a condição em que vivem as famílias, e principalmente, as mulheres afegãs. 












Livro: "A maleta da Sra. Sinclair" - Louise Walters

Sinopse: Roberta, uma solitária leitora voraz de 34 anos, trabalha na livraria The Old and New na Inglaterra. Ao encontrar uma carta dentro da uma velha mala desgastada da avó que nunca conheceu, ela descobre um segredo sombrio, e tudo o que sabia sobre a sua família irá desmoronar. Intercalando com a narrativa de Roberta, está a de sua avó, Dorothy, uma mulher de 40 anos, sem filhos, desesperada para engravidar, mas que vive um casamento infeliz com Albert, que está em um campo de batalha na Segunda Guerra Mundial. Após um encontro casual com um piloto de guerra polonês, Dorothy acredita que finalmente encontrou a felicidade, mas, ao contrário, terá que tomar uma decisão inimaginável, cujas consequências irão alterar para sempre a estrutura de sua família. As histórias paralelas de Roberta e Dorothy desenrolam-se durante um período de oitenta anos, enquanto as duas buscam seu próprio caminho em meio a segredos, sacrifícios, mentiras e amor. O livro é uma história mágica de dois mundos, um abalado por segredos e o outro pela verdade. 

 





Livro: "O jardim das borboletas" -  Dot Hutchison


Sinopse: Quando a beleza das borboletas encontra os horrores de uma mente doentia. Um thriller arrebatador, fenômeno no mundo inteiro. Perto de uma mansão isolada, existia um maravilhoso jardim. Nele, cresciam flores exuberantes, árvores frondosas... e uma coleção de preciosas 'borboletas': jovens mulheres, sequestradas e mantidas em cativeiro por um homem brutal e obsessivo, conhecido apenas como Jardineiro. Cada uma delas passa a ser identificada pelo nome de uma espécie de borboleta, tendo, então, a pele marcada com um complexo desenho correspondente.Quando o jardim é finalmente descoberto, uma das sobreviventes é levada às autoridades, a fim de prestar seu depoimento. A tarefa de juntar as peças desse complexo quebra-cabeça cabe aos agentes do FBI Victor Hanoverian e Brandon Eddinson, nesse que se tornará o mais chocante e perturbador caso de suas vidas. Mas Maya, a enigmática garota responsável por contar essa história, não parece disposta a esclarecer todos os sórdidos detalhes de sua experiência. Em meio a velhos ressentimentos, novos traumas e o terrível relato sobre um homem obcecado pela beleza, os agentes ficam com a sensação de que ela esconde algum grande segredo.    

 





 Livro: "Só garotos" - Patti Smith 

Sinopse: Crescida numa família modesta de Nova Jersey, Patti trabalhou em uma fábrica e entregou seu primeiro filho para adoção, antes de se mandar para Nova York, com vinte anos, um livro de Rimbaud na mala e nada no bolso. Era o final dos anos 1960, e Patti teve de se virar como pôde: morou nas ruas de Manhattan, dividiu comida com um mendigo, trabalhou e dormiu em livrarias e até roubou os colegas de trabalho, enquanto conhecia boa parte dos aspirantes a artistas que partilhavam a atmosfera contestadora do famoso “verão do amor”. Foi então que conheceu o rapaz de cachos bastos que seria sua primeira grande paixão: o futuro fotógrafo Robert Mapplethorpe, para quem Patti prometeu escrever este livro, antes que ele morresse de AIDS, em 1989.

        “Só garotos” é uma autobiografia cativante e nada convencional. Tendo como pano de fundo a história de amor entre Patti e Mapplethorpe, o livro é também um retrato apaixonado, lírico e confessional da contracultura americana dos anos 1970, desfiado por uma de suas maiores expoentes viva.
Muitas vezes sem dinheiro e sem emprego, mas com disposição e talento de sobra, os dois viveram intensamente períodos de grandes transformações e revelações — até mesmo quando Robert assume ser gay ou quando suas imagens ousadas e polêmicas começam a ser reconhecidas e aclamadas pelo mundo da arte. Ao refazer os laços sinceros de uma relação muito peculiar, Patti Smith revela-se uma escritora e memorialista de grande calibre — e o modo como seu texto reflete a lealdade dos dois é comovente, apesar de todas as diferenças. 

 






Livro:  "O médico e o monstro" - Robert Louis Stevenson

Sinopse: Afinal de contas, pensei, eu era como meus semelhantes; e depois sorri, comparando-me com outros homens, comparando minha boa vontade ativa com a preguiçosa crueldade de sua negligência. Um fato inesperado altera o ritmo calmo das ruas de Londres: alguém abre a porta dos fundos da residência de Henry Jekyll. A partir desse momento, o cotidiano se confunde com o inexplicável, o secreto, o sobrenatural. Quem é o sinistro Edward Hyde, e o que o une ao respeitável Dr. Jekyll? Duas personalidades opostas disputam a alma de um homem. 






Menu 



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário