Resenha do livro "Os quase completos"



Título Original: Os quase completos
Autor: Felippe Barbosa
Ano: 2018
Editora: Arqueiro
Páginas: 384

Quem nunca desejou pelo menos uma vez na vida embarcar em uma viagem estrada afora sem destino, sem pressa de voltar e sem preocupações? Assim é o que acontece em “Os quase completos”, uma obra fascinante onde a fantasia e a aventura andam de mãos dadas prendendo o leitor nessa magnífica história repleta de emoções.

      A obra se divide em três histórias que são contadas paralelamente e que no final se torna uma só. Temos um médico cardiologista que se formou nessa profissão por meio de pressão da família, pois seu verdadeiro desejo era ser pintor. Uma viúva desconfiada de quererem matar seu noivo dentro do hospital e um repórter inconformado da morte de sua esposa ter sido registrado como suicídio, que começa investigar o caso e descobre que não foi bem assim o ocorrido. O que acontece em comum com esses personagens é o fato de ambos estarem frustrados de suas vidas e desacreditados de seus sonhos. 



      Apesar de ser um livro de fantasia, a obra nos faz refletir das decisões que tomamos em nossas vidas. Há passagens muito emocionantes e que nos ensinam a sermos independentes e decisivos ao traçarmos metas, não dando ouvidos a terceiros, nem fazermos o que as pessoas querem para satisfazê-las, como ocorreu com o quase doutor que se formou em medicina para satisfazer as necessidades e desejos de sua mãe.

“O grande defeito dos seres humanos está em ter mais medo de alcançar seus sonhos do que vontade de conquistá-los”.

      O enredo desse livro me prendeu muito, pois como sou fã de fantasia e aventura, a obra é um prato cheio com direito a um reino imaginário, um ônibus mágico e personagens com nomes exóticos como nosso tão hilário Barfabel Piposê. (“Aceita uma pastilha de tutti-frutti”?). Em alguns momentos imaginei estar no enredo do filme “A história sem fim” só que no lugar de Fantasia, seria o Oitavo Reino e com direito a vilões e heróis.



       O que chamou muita a minha atenção no livro foi a forma de expor a personalidade de um dos personagens. O quase doutor, nesse caso apresentou no decorrer da história seu lado bom e o seu lado negro. Se analisarmos esse contexto poderemos até fazer um paralelo com o conto de fadas “Alice no país das maravilhas”, onde o país desconhecido que ela caiu também representa esse fato já citado (o outro lado do "eu"). 
 



      O livro é narrado em primeira pessoa e nas últimas páginas a emoção brota a flor da pele, muitas passagens bonitas estão presentes, muitas mensagens de otimismo, força e determinação aparecem emocionando demais. “Os quase completos” é um livro onde você deseja ser um quase leitor para se conectar a magia que ele possui e desejar interagir a cada página devorada. O único ponto negativo dele é o fato de alguns capítulos serem muito extensos, o que cansou a leitura em determinadas horas.

“A vida não é um reino que gira em torno de nós mesmos! Às vezes é preciso que haja falhas, para que outros possam ter vitórias”.

      Portanto, quem estiver curioso em saber o que aconteceu com esses personagens, embarque no ônibus A307 e descubra, junto de Barfabel Piposê e sua turma as grandes descobertas que a vida pode nos proporcionar e que devemos nos cobrar menos e sermos felizes. Está esperando o quê? Adquira logo o seu livro e pé na tábua!!!

@Gustavo Barbera - 25/06/2018

42 comentários:

  1. Recebi esse livro do autor e não vejo a hora de ler, com sua resenha fiquei mais animada :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia ainda o livro nem o ou autor, mas depois dessa resenha estou doida para ler. Gosto de livros que me fazem pensar e embarcar em uma boa aventura. Amei a dica

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
  3. Eu não conhecia e gostei muito da premissa!
    Adoro histórias que se encontram no final e fiquei bastante curiosa pelos personagens e por suas histórias.
    Anotei a dica!

    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia e curta muito. Depois volte aqui e diga o que achou.

      Excluir
  4. Shakespeare tem uma frase avassaladora: Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar não fosse o simples medo de tentar! Lembrei dela enquanto lia o seu post. E acho que tem tudo a ver com o enredo. Na fantasia, os medos são outros, mas existem tanto quanto na realidade. Não conhecia o livro, mas adorei saber um pouco sobre ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você. E esse livro é recente, de um escritor brasileiro e lançado pela Editora Arqueiro. Recomendo.

      Excluir
  5. Não ligo muito para livros de fantasias, mas confesso que fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
  6. adoro livros assim, o tema me interessou muito, suas fotos também ficaram lindas!! Quero muito ler!! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo que leia a obra, será uma aventura e tanto!!!

      Excluir
  7. Olá, tudo bem?

    Já li a obra e adorei, realmente por ela nos permitir várias divagações e nos fazer pensar sobre os nossos dois lados que nos dominam em diferentes situações. Os personagens foram muito bem abordados e esse toque de fantasia, deixa tudo mais emocionante. Fiquei querendo um outro livro, por causa daquele final, mas acho que o propósito era exatamente aquele, nos deixar pensando. Adorei sua resenha!

    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele nos ensina a darmos mais valor no que temos e aproveitarmos o presente. Gostei muito dele.

      Excluir
  8. Oi, tudo bem? Estou de olho em Os Quase Completos há algum tempo. Além da capa maravilhosa, a premissa da história me chamou bastante a atenção. Já estou com ele na minha lista de desejados há algum tempo, sua resenha me deixou ainda mais curiosa para conferir a história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recomendo, viu. A história é linda e muito emocionante.

      Excluir
  9. Gostei muito do enredo, faz refletir. A vida tem tantas possibilidades, mas infelizmente o medo de simplesmente tentar e arriscar pode paralisar e gerar infelicidade. A pessoa se sente incompleta. Fiquei curiosa com a inserção da fantasia, deu um quê lúdico à obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, a obra nos ensina a enfrentarmos nossos obstáculos e sabermos que nenhum deles é intransponível.

      Excluir
  10. Oi, tudo bem ?

    Não conhecia bem o livro então encontrar essa resenha foi uma grata surpresa, para quem gosta do gênero é uma boa pedida e parece ser uma ótima dica de leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler tranquilamente que ficará encantada e emocionada com a história. Recomendo.

      Excluir
  11. Gustavo, eu já tinha lido outras resenhas do livro, mas a sua fez uma abordagem completamente diferente do que eu tinha visto antes. Eu fiquei curioso com o enredo, parece que o autor traz muitas coisas nas entrelinhas e montou o enredo de forma bem interessante fazendo as histórias se cruzarem no final. Também não gosto de capítulos longos, fico ansioso. heheh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele traz sim, com o objetivo de deixar a leitura interessante e nos prender até o final.

      Excluir
  12. O livro parece muito bom, ainda mais quando mistura fantasia com aventura. Fiquei super curiosa com o desenrolar rs. Excelente

    www.rumogourmet.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo a obra, pode ler sem receio que irá gostar muito.

      Excluir
  13. Gosto muito de histórias de fantasia e a aventura e esse livro é simplesmente genial, é o tipo de livro que faz a gente querer saber mais, fiquei bastante curiosa pelo livro, quem gosta desse gênero com certeza vai gostar muito, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um livro com uma história e tanto, recomendo!!!

      Excluir
  14. Oi Gustavo!!
    Aiiii...eu estou querendo esse livro desde que fui no evento da editora. Agora lendo sua resenha fiquei mais interessada. Vou colocar na minha lista de prioridades.
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    As fotografias estão muito muito giras!

    Não conhecia nem o autor nem o livro mas, pelas suas palavras, pareceu giro! :)

    http://www.me-myself-and-her.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos ler o livro que é muito bom tbm, recomendo!!!

      Excluir
  16. Amei a resenha! Ficou bem explicado! Parece que este livro queria nos deixar muito curiosos sobre o seu fim. O aspecto do nosso Ser consciente e inconsciente sempre os leva a querer viajar, mas acredito que este livro é uma verdadeira jornada sem fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, ele nos leva ao nosso outro lado do eu o que nos mostra as decisões que seriam boas em nossas vidas se tomássemos, mas no lugar disso por medo, ficamos protelando.

      Excluir
  17. Oi Gustavo.
    Comecei a namorar este livro pela capa que acho muito bonita. Esta é a segunda resenha dele que leio e a vontade de ler ele só aumenta. Adoro como as histórias misturam-se a fantasia.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim porque ele tem uma história simplesmente incrível!!!

      Excluir
  18. Parece uma lindeza a história desse livro... Ainda não conhecia, mas agora já quero um exemplar dele também <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é linda sim, você pode ler tranquilamente. Recomendo.

      Excluir
  19. Parece ser um bom livro para se ler, gostei da maneira que descreveu sua leitura, mesmo o titulo não sendo muito atrativo. Curti muito a frase “A vida não é um reino que gira em torno de nós mesmos! Às vezes é preciso que haja falhas, para que outros possam ter vitórias”.Tooooop

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, recomendo a leitura da obra que é magnífica.

      Excluir
  20. Parece ser uma história cheia de aventuras !
    Fiquei curiosa para ler! Amei o que escreveu!

    ResponderExcluir
  21. Olá tudo bem?
    Sabia que não conhecia nem o livro e nem o autor.
    No entanto ao ler a resenha fiquei curioso em conferir com mais tempo..
    www.robsondemorais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. adoreeeeeeeeeei e ja quero!! Seu entusiasmo com a leitura me cativou kkk gosto de escritas bonitas com frases marcantes e historias q nos acrescentam algo! Ja quero!!

    ResponderExcluir
  23. " “O grande defeito dos seres humanos está em ter mais medo de alcançar seus sonhos do que vontade de conquistá-los”. So por esse quote me ganhou. Li sua resenha e quis embarcar tbm no ônibus A307.

    ResponderExcluir