Resenha do livro "Idade do mofo"

 


 

 

 

 

 

 

Título Original: Idade do mofo
Autor: Vinícius Canabarro
Ano: 2022
Editora: Saifers BR
Páginas: 102
Onde comprar:
Amazon

 

* Obra gentilmente cedida pelo autor.

 

    Da forma em que nosso planeta está sendo maltratado e desrespeitado pelo homem, logo teremos o retorno do mesmo e aí já será tarde demais. Nesse caso alguns irão argumentar: “Nós já estamos recebendo o retorno”. Sim, não posso negar, mas o que estamos passando atualmente é fichinha do que está por vir. E Vinícius Canabarro, como sempre em suas obras, vem nos mostrando em suas histórias a que ponto a humanidade poderá chegar por displicência de seus atos.

 

    Em “Idade do mofo”, temos uma família composta pelo avô e dois netos que lutam em uma época em que as calotas polares derreteram e cobriram as cidades litorâneas por completo, gerando assim uma tensão social, onde como sempre só os mais fortes e poderosos sobrevivem.

 

    Essa obra é mais uma distopia muito bem criada pelo autor que sempre prevê o como seria nosso mundo após uma catástrofe ocasionada pelo bicho homem. Com um texto objetivo e realista, Canabarro assusta com o contexto elaborado que se faz pensar as atitudes inconsequentes que o ser humano possui.

 

    É uma realidade cruel, onde os pobres vivem em extrema miséria e os ricos, cada vez mais ricos, com seu ego inflado e que tratam seus inferiores com o mais puro descaso e humilhação. É de se revoltar o que fazem. Destaco também o comportamento da classe que mal possuem o que comer, a forma animalesca que possuem, onde um mísero taco de carne seca com um punhado de farinha e água significa um baquete.

 

    Narrado em terceira pessoa, a obra possui um enredo aterrorizante, mas realista. Para os mais sensíveis, aviso que temos alguns gatilhos como violência sexual, assédio moral e violência física. Infelizmente é o que acontecerá se o mundo estiver andando da forma que está, teremos uma mistura das obras de Vinícius Canabarro com a obra “Ensaio sobre a Cegueira”, de José Saramago.

 

    Portanto, todos deveriam ler essa distopia, para se conscientizarem, reverem seus conceitos e tomar uma nova postura para evitar que essa mera história se concretizem um dia, pois a consciência precisa falar mais alto do que a racionalidade. É uma obra que recomendo demais e mais uma vez o autor está de parabéns, nos dando um chacoalhão para acordarmos.

 

 

 

 

Sobre o autor

 

Vinícius Canabarro é músico, amante de literatura e aficionado por tudo que diz respeito à ficção científica e distopia. Escreve desde cedo, mas começou a publicar seus textos durante a pandemia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

@Gustavo Barberá – 31/07/2022.

 

Menu

 

0 comentários:

Postar um comentário