Resenha do livro "Hannah"








Título Original: Hannah
Autora: Bruno Godoy
Ano: 2019
Editora: Coerência
Páginas: 236
Onde comprar:
Amazon, Coerência

* Livro gentilmente cedido pela editora.


     Sempre levamos conosco uma experiência após um livro lido. Lendo “Hannah”, uma mistura de ficção científica com distopia, a sensação que tive foi incrível, pois se trata de uma trama futurista e, se pensarmos bem, a probabilidade dos fatos lá abordados acontecer, é grande.

     O livro nos conta a história da cientista Camila Cassini, que em meio a suas pesquisas espaciais, consegue se comunicar com Hannah, uma astrofísica de cinco séculos a sua frente, onde segredos que podem acabar com a humanidade são revelados e logo após seus registros Governo e Igreja Católica começam a perseguir Camila, que irá passar por momentos de tormentas.



      De início a história não me chamou a atenção, achei parada e comecei a ficar desanimado, mas quando eu menos dei por conta, aconteceu uma reviravolta, onde não conseguia largar o livro e vi que o início foi um “aquecimento” para poder entender o que viria depois. Só digo uma coisa: que história incrível!
  

“A experiência mais bonita que podemos ter, é o mistério”.
  

     Narrada em primeira pessoa pela própria Camila, a obra possui um enredo fluído e intenso que envolve o leitor de forma que ele deseja participar da história e saber cada vez mais dos mistérios que Hannah tem para nos revela.


 


     Entre todos esses segredos, ela mostra que vive em um mundo distópico, onde somente os ricos e os que estão envolvidos com pesquisas científicas sobrevivem, pois seu planeta está sendo devastado por um vírus letal e isso está deixando todos desesperados, pois ele se manifesta no ser humano em forma de estágios, onde na segunda fase, os sintomas são horríveis.


“A pele endurecia sobrepostas, criando escamas; o cérebro inchava até romper o crânio”.


     Hannah é um livro que promove um debate de horas, pois como sempre na maioria dos casos, temos a ganância do homem, a corrupção e personagens sem escrúpulos que atuam para sua ascensão social e econômica. Há uma passagem que o autor fala sobre paternidade x família, onde se reflete muito sobre o caso.

  

     Portanto, se deseja ir além das galáxias e dos limites do espaço, não deixe de ler “Hannah” e fique por dentro de tudo o que a tecnologia pode nos trazer, além de podermos imaginar como pode ser o futuro da humanidade, caso não cuidarmos do lugar onde moramos com um pouco mais de respeito.




Sobre o autor


Bruno Godoi nasceu em Minas Gerais, mas optou por viver alguns anos em São Paulo devido à sua afinidade com a cidade. Membro da Academia Divinopolitana de Letras, roteirista, MBA em Book Publishing, ex-bombeiro militar e engenheiro civil pela Universidade do Estado de Minas Gerais, já publicou seis romances e contribuiu para dez antologias com seus contos.

 A partir de suas diárias visitas ao Parque do Ibirapuera, teve a ideia para "Hannah", um livro que promete surpreender os leitores. 

Atualmente, mora em Minas Gerais e tem um bar de cervejas especiais, o Hicksbiergarten, onde, além de ler e escrever no balcão, mantém um projeto social de doação e empréstimos de livros usados.



@Gustavo Barberá – 08/05/2020.


3 comentários:

  1. Acho muito bom quando um livro nos surpreende de forma positiva, ainda mais quando tem essa reviravolta.
    Eu ainda não tinha lido nenhuma resenha desse e gostei bastante. Essas leituras geralmente são incríveis e que acho mais interessante é o quanto mostra da nossa realidade ou daquilo que realmente pode acontecer.
    Vou anotar essa dica!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Muito bom quando nos surpreendemos positivamente com um livro, especialmente com um livro nacional. Não sou muito fã de ficção científica, mas fiquei bem curiosa sobre o livro.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Eu ouvi ficção científica + distopia? Já me interessei! E ainda tem comunicação passado/futuro? Amo histórias assim. Gostei muito da resenha, nunca tinha ouvido falar do autor nem da obra e parece ser uma história incrível, quero muito ler. E que capa linda!

    ResponderExcluir