Resenha do livro "Colmeia de sangue"








Título Original: Colmeia de sangue
Autor: vários
Organizador: Raul Dias
Ano: 2019
Editora: Sinna
Páginas: 162
Onde comprar:
Amazon, Sinna


     Colmeia de sangue é uma coletânea de contos de terror, onde o leitor é levado ao extremo do sobrenatural e de seres bizarros e sedentos de sangue. São compostos por dez contos de autoria de escritores renomados e talentosos que irão assustar e desesperar qualquer um no decorrer dessas páginas, então se você é sensível a histórias impactantes, essa obra não é aconselhável.

     O diferencial desse livro com as demais coletâneas de contos é o fato de um autor dar continuidade ao foco principal da história através do seu próprio conto, o que dá para ver que é uma história própria, mas coletiva ao mesmo tempo, pois tudo é baseado em um ponto turístico muito famoso aqui no Brasil: a pedra da Gávea, situada na cidade do Rio de Janeiro. E quem são os protagonistas dessa trama diabólica? Vampiros!


 

     O que nossos escritores brasileiros escreveram aqui se pode equiparar as histórias de Bram Stoker e Anne Rice, pois são histórias sombrias muito bem feitas e perturbadoras que merecem ser aplaudidas de pé e digna desse livro ser indicado a algum prêmio de literatura de horror.


“Uma porta foi escancarada, mas ela não teve coragem de desviar os olhos do vampiro. Um estalido soou pela noite, e algo atingiu o monstro, fazendo escorrer sangue de seu ombro”.


     Com um enredo instigante, com direito a muito sangue e carnificina, “Colmeia de sangue” hipnotiza o leitor assim como o olhar de um nosferatu, com descrições diabólicas e cenas surpreendentes que deixa o leitor aflito, os acontecimentos parecem ser tão reais que até da à sensação de estarmos sendo observados enquanto realizamos sua leitura.



 
     A obra em si é muito bonita, toda caracterizada com o tema da trama e uma diagramação de tirar o fôlego. O prefácio foi escrito pelo escritor e cineasta Danilo Morales, que já aguça nossa curiosidade com as palavras que lá escreveu. Não há momento algum em que essa trama se torne arrastada, é surpresa em cima de surpresa.


“A criatura segurou o policial pelo o pescoço e o levantou a centímetros do chão. Suas mãos tentavam, mas de nada adiantar afrouxar o aperto”.


     Então, não deixem de ler “Colmeia de sangue” e se aventure no submundo desses seres sugadores de sangue, que não apenas irá morder seu pescoço, mas destroçar sua carne e alma, mas já digo desde já: tranque muito bem sua casa e deixe as luzes bem acesas, pois mesmo assim não estará seguro do que poderá acontecer com você no decorrer dessa leitura. Para os fãs de terror, é um prato cheio.


@Gustavo Barberá – 25/05/2020.


  
 
  

11 comentários:

  1. Que horror essa capa (no bom sentido, claro!), ficou bem assustadora. Adoro histórias de terror e Drácula é um dos meus livros favoritos. Gostei da propostas de serem contos de autores independentes mas seguirem um enredo principal. Gostei da dica, anotado!

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus essa capa é essa??? Perfeita e ao mesmo tempo muito macabra!!! Eu amei. Só pela capa eu já quero essa obra e me imergir nessa história. Arrasou no post <3

    ResponderExcluir
  3. Gustavo querido, você já gosta de uns contos de terror hahahahahaha.
    Mas são bons, não vou discordar. Gostei do desenvolvimento da obra, acho que os contos vão me deixar com medo, pois a capa por si, já me deixou

    ResponderExcluir
  4. Oii!

    Talvez o fato de eu viver numa bolha de romances, acabo me surpreendendo muito em ver livros de terror tão bem feitos e bem trabalhados nacionais! Acho que o que eu mais gostei foi o fato do enredo se passar no RJ. Isso é muito legal, pq dá para a gente se localizar hahaha.

    Eu gostei muito de conhecer o livro, já disse aqui que sou muito medrosa, mas eu daria uma chance para obra com certeza!

    Beijinhos,
    Ani
    www.entrechocolatesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
  5. Já tinha visto a capa desse livro por aí, mas não sabia que era uma coletânea de contos de terror e nem que muito menos a obra era brasileira. Faz um tempinho já que não leio nada de terror, vou anotar sua dica e qualquer dia desses dar uma chance para esse livro!

    ResponderExcluir
  6. Oi Gu, tudo bem ?
    Que meeeedo ! Menino do Céu. Mas que arraso de fotos. Achei sensacional. Mas como já postei algumas vezes, eu tenho medo de contos de terror, por isso não leio esse tipo de livros.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus do céu e a capa desses livro, show de bola. Sou bem cagona pra esse tipo de leitura, mas me interessei bastante...Cheguei a pensar que edicao da Darkside

    brubs
    https://quemevcbrubs.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Gustavo.
    Essa edição parece muito linda e chama a atenção logo de cara.
    Infelizmente eu sou medrosa para terror, então acho que não é muito para mim. De qualquer jeito, já anotei a dica e vou procurar um exemplar para dar de presente para uma amiga que é grande fã do gênero!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas confesso que não é meu estilo de leitura. Se tem muito sangue e carnificina, eu estou passando longe hahaha. Mas que bom que foi uma leitura tão envolvente. A edição parece estar muito linda e acredito que para quem curte terror deve ser uma ótima opção. Amei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Confesso que o gênero não é o meu estilo. Não sou muito apegada em histórias de terror, mas gostei da sua resenha. É incrível quando o autor consegue criar um enredo que nos prende e parece uma leitura digna de prêmio, né? Achei bem interessante e garanto que apaixonados por terror vão adorar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. OI Gustavo!
    Adoro ler terror, parece que a adrenalina fica a flor da pele é uma sensação maravilhosa kkk. Ainda não conhecia esses contos, mas fiquei curiosa sobre eles, a capa é bem assustadora. Obrigado pela dica, vou procurar o livro e falando nisso suas fotos são muito lindas, parabéns pela resenha, abraços!

    ResponderExcluir