Projeto Lendo Poe - Resenha do conto "A queda da casa de Usher"







Conto: A queda da casa de Usher
Livro: Edgar Allan Poe – Medo clássico, vol. 1
Autor: Edgar Allan Poe
Editora: Darkside
Ano: 2017
Páginas: 400
Onde comprar: Amazon, Darkside

Olá leitores, tudo bem? O Leitura Enigmática, junto com o blog “Conduta Literária” estamos com o projeto #lendopoe e hoje é a vez de lhes apresentar a resenha do conto “A queda da casa de Usher”.

     A história se inicia com um narrador que não tem seu nome revelado, que recebe uma carta de se amigo Roderick Usher, de uma parte distante do país, relatando ter uma doença e pedindo sua ajuda. Ao chegar, ele nota uma rachadura na casa que se começa no telhado da parte da frente da casa e se estende até o lago.

     É um conto sombrio, perturbador e que mexe com o psicológico do leitor. Poe, realmente pensou detalhadamente em todas as passagens para que o texto mexesse profundamente com o intelecto de quem o ler.




     Narrada em primeira pessoa por esse personagem desconhecido, o texto é perfeito, pois ele aguça demais a curiosidade durante a leitura e queremos saber cada vez mais o que acontecerá no final desse conto, que atiça algumas sensações sinestésicas no leitor em determinados momentos.

“Durante todo um dia pesado, escuro e mudo de outono, em que nuvens baixas amontoavam-se opressivamente no céu, eu percorri a cavalo um trecho de campo singularmente triste, e finalmente me encontrei, quando as sombras da noite se avizinhavam, à vista da melancólica Casa de Usher”.

     O clima nesse conto é tão negativo e opressor, que o narrador descreve Roderick Usher como uma pessoa de aparência cadavérica e cabelos que lembravam a maciez e suavidade de uma teia de aranha.

     O conto aborda um tema polêmico que é o incesto, mas de forma bem discreta e pode-se notar nos trechos a seguir: (…) à morte e à decomposição evidentemente próxima (…) de uma irmã ternamente amada, sua única companheira durante longos anos, e sua última e única parenta sobre a terra. (…) fiquei sabendo que a morta e ele eram gêmeos, e que sempre existira entre ambos certa simpatia de natureza quase inexplicável.


 

      Agora o que me deu calafrios é uma personagem que é ligada a família Usher, sendo que a mesma é uma entidade, o que deixa o conto bem sombrio e aterrorizante, com um final enigmático e intrigante, o que me deixou bem pensativo. É um conto que recomendo para todos.


@Gustavo Barberá – 13/06/2020.


 

3 comentários:

  1. Olá!
    Amei a resenha, parece ser um livro muito interessante.Tenho liso bastante livros desse tipo. Amei a dica.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
  2. Acabei de ler Frankenstein da Mary Shelley e tenho que admitir que estou gostando desse estilo e vou investir em leituras de terror. Adorei essa resenha e vou conhecer mais do projeto.
    Abraços!

    Victor Wallace
    https://wallsbooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Edgar Allan Poe nunca desaponta seus leitores quando o assunto é obras que realmente trazem um ambiente sombrio à tona. Li O Corvo e amei demais! ❤❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir