Resenha do conto "Irmão Perverso"








Conto: Irmão perverso
Autor: Igor Paiva
Ano: 2020
Editora: Independente
Páginas: 13
Onde comprar:
Amazon

*Conto gentilmente cedido pelo escritor.

     Toda a família tem uma ovelha negra que dá trabalho e sempre vive envolvido com polêmicas. Agora se no lugar de uma ovelha negra, houvesse um demônio negro, capaz de realizar as maiores atrocidades, jamais imaginadas por todos. É o que Igor Paiva nos trouxe em “Irmão Perverso”, um conto que irá além dos limites que nossos nervos podem aguentar.

     O conto nos traz uma família pacata onde comemoram a chegada do segundo filho, fazendo com que o primogênito se sinta abandonado e sem a atenção de seus pais, o que desperta uma ira diabólica em seu ser e junto seu instinto psicopata. E ele carrega esse comportamento até sua fase adulto, com atitudes hediondas de arrepiar.




     Lendo o conto, me faz lembrar um pouco o filme “Anjo malvado”, com o ator Macaulay Culkin que se parece com esse personagem em sua fase infantil. É uma história muito instigante, o escritor estava realmente muito inspirado ao escrever essa trama que está aterrorizante e perturbadora. É um thriller psicológico e tanto.


“Ele olhou para Nolan, o pequeno chorava enquanto segurava o sr. Paraquedas junto ao peito. No rosto de Kevin, um sorriso maligno se formou”.

  
     Narrada em terceira pessoa, o conto possui um enredo perturbador que te choca a cada nova cena que aparece. Em certos momentos me senti na história do filme “O albergue”, pois a forma que a cena é descrita, nos faz imaginar como a vítima deve ter sofrido.


 

     Mas o clímax total se pega no final da história. Achei sensacional a forma em que o autor encerrou o conto, fiquei com aquela sensação de saber mais o que o protagonista iria fazer e ao mesmo tempo boquiaberto com a situação. Jamais pensaria uma coisa dessa. É típico desses serial killers.

“A moça estava morta. Desnutrida, cadavérica, nua, careca”.

     Portanto, o que tenho a dizer é que corram até ao site da Amazon e adquira esse conto, para quem gostado estilo é um prato cheio, digo com a maior convicção, é assustador e perturbador. Recomendo demais e torço para não me encontrar nunca com uma pessoa igual o protagonista, pois seres iguais a ele existem na vida real.



Sobre o autor


Me chamo Igor Paiva, tenho 21 anos, moro em Governador Valadares – MG e sou escritor de terror. Estudo Arquitetura e Urbanismo, mas sou um grande amante de psicologia, que ainda pretendo me formar também e me especializar em jurídica ou criminal. Sou autor do livro Narcóticos e comecei a escrever com 14 para 15 anos e não parei mais. Sempre escrevo alguma coisa, seja um conto ou um esboço de uma história. (Fonte, clique aqui.)





@Gustavo Barberá – 29/06/2020.



13 comentários:

  1. Oi oi,
    não sou fã de terror e nem mesmo suspense, mas gostei dos pontos que ressaltou sobre a obra (conto). Fiquei com um pouco de medo, pois, não leio e nem assisto, e você ressalta que algumas cenas parecem "o filme albergue" me deixou com receio. Vou anotar a dica para futuramente se quiser sair da minha zona de conforto ler, mas no momento só gostei da sua sinceridade na resenha.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  2. A capa já assusta. Como sabe não aprecio esse gênero, já estamos vivendo um verdadeiro terror por aqui, nesse país, que infelizmente nem mais reconheço..
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi! Eu não sei porque, mas me lembrei do caso da Suzane Von Rischtofen. É que ela tem um irmão e ele já deu entrevistas, fico me perguntando como que seria ser irmão de uma pessoa assim :O. Ou ter um demônio na família!

    ResponderExcluir
  4. Oii!

    Nossa, que pesado!! Bom, eu já comentei algumas vezes que não é o meu foco, mas nao posso negar que sempre fico curiosa para ler obras assim pq as vezes é bom sentir um medinho. hehehe

    Fiquei querendo saber qual é esse final de livro tão incrivel assim..

    Beijinhos,
    Ani
    www.entrechocolatesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, como vão as coisas?

    Não conhecia o conto, mas sou muito fã do gênero e curti demais a indicação, viu? Eu lembro de ter gostado bastante do filme "Anjo malvado", então, há grandes chances de eu gostar do conto que você resenhou, já que há uma certa semelhança. Vou pesquisar mais sobre!

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  6. Só a imagem que você colocou pra abrir a resenha me deixou morrendo de medo e eu realmente não sou o público alvo do livro. Mas anotei a dica para passar para os amigos trevosos que curtem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. To lendo bastante coisa nessa pegada e ja anotei sua dica, tinha preconceito com contos, mas hoje to curtindo haha...As imagens ficaram bem sinistras, deram toque diferente na resenha e arrepios tbm kkkk

    Brubs
    https://quemevcbrubs.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Já me perturbei só de saber o que se trata o enredo e sinopse HAHAHA é fora da minha zona de conforto, mas sendo um conto, posso sempre dar uma chance. Vou indicar também a amigos que curtem enredos do estilo. Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. É tão bom quando o autor consegue encerrar o conto de uma forma que nos dá a sensação que precisamos de mais, né? Infelizmente não gosto do gênero, porém, parece perfeito para os apaixonados. Gostei de saber um pouco mais.

    ResponderExcluir
  10. Oi Gustavo!
    Fiquei muito curiosa para saber mais da história e que o irmão malvado fez, fico imaginando diversas coisas, pois adoro terror/suspense. Não conhecia o autor, mas estou empolgada em conhecer sua obra. Obrigado pela dica, parabéns pela resenha, abraços!

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse conto ainda e nem o autor, mas parece ser uma ótima opção para quem gosta de terror. Não tenho o hábito de ler o gênero, por isso não é uma leitura que eu faria. Ainda mais porque parece ser muito perturbador mesmo. Mas adorei ler sua resenha e fico feliz que tenha gostado do conto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Nossa, que premissa incrível. Mesmo eu não sendo o maior fã de suspense, fiquei super curioso acerca do que este conto pode nos proporcionar. Inclusive, mesmo que pouco informada por ser um conto rs, a premissa me chamou bastante atenção. Já to indo CORRENDO na Amazon pra garantir no meu Kindle

    ResponderExcluir
  13. Oi Igor, tudo bem?
    Eita preula e porra, que resenha foi essa e que conto é esse, meu amado?!
    Gente, já estou querendo saber quem é esse irmão perverso do título e saber até onde ele foi em nome da raiva sentida.
    Bem, como diria o Benji, um dos meus personagens históricos recriados como vampiros: "Se encontrar uma pessoa dessas, de preferência tenha uma arma ou um taco e acabe com ela de uma vez. Defuntos saem mais baratos. Falo por experiência."
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky...
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

    ResponderExcluir