Resenha do conto "Morte escrita"






Conto: Morte escrita
Autor: Vitor Silos
Ano: 2020
Editora: Independente
Páginas: 30
Onde comprar:
Amazon

*E-book gentilmente cedido pelo autor.

     Sempre temos aquele autor ou autora de quem nos tornamos fã por causa de suas excelentes histórias. Alguns chegam a ter uma obsessão pelo mesmo ao fato de fazer qualquer coisa para estar junto de seu ídolo, sendo algumas doentias. Só que nesse conto, Vitor Silos vem com uma ideia totalmente inversa do que encontramos na realidade e com isso, cria um conto que irá deixar o leitor perturbado.

     O conto nos traz a história de um escritor de sucesso que tem o prazer de matar suas personagens femininas e para que essa inspiração venha, ele precisa raptar mulheres e cometer a cena em tempo real, antes de colocar no papel.


 

     É o primeiro trabalho do autor que já chega arrebentando, com uma história repleta de suspense, é um thriller de prender a respiração do leitor e aguçando a curiosidade ao mesmo tempo, pois sempre estamos desejando saber o que irá acontecer. A cada página lida, uma nova surpresa está nos aguardando.


“- Odeio brincar de boneca, eu gosto quando vocês estão assim, acordadas! Principalmente porque assim gritam bastante, e eu amo ouvir os berros! – ele falou, com uma pequena faca na mão”.


     Narrada em terceira pessoa, o enredo dessa trama foi muito bem pensada e construída de forma perturbadora e impressionante, deixando aquela sensação de clima pesado e desconfiado, tipo, aquele momento em que tudo pode acontecer.


 

     Preciso ressaltar que esse conto em vários momentos dá umas reviravoltas incríveis, parece que é escrito em atos que irá desprender o interesse de saber cada vez mais onde que o autor quer chegar com essa trama. E digo para vocês que o final é sensacional.


“- Já está gritando? Mas o show nem começou”.


     Se está desejando saber o que acontecerá com todos, só lendo “Morte escrita”, um conto regado a torturas, carnificina e muito sangue, da forma que um fã de terror gosta. E o polêmico de tudo isso, é que se pode tornar realidade, portanto mulherada, cuidado!!! 




Sobre o autor



Vitor Silos é geólogo por profissão e escritor por coração. Apaixonado por terror/horror desde pequeno, demorou para mostrar suas histórias ao público, mas agora diz que não quer mais parar. 

Leitor voraz e apaixonado por séries e filmes, vive e respira histórias de assombração, demônios, vampiros e outros seres malignos. Autor de Morte Escrita e Bloody Moon, ambos na Amazon.

Visite o Instagram do escritor, clicando AQUI.


@Gustavo Barberá – 23/08/2020

4 comentários:

  1. Olá Gustavo! Eu não conhecia o trabalho do Vitor Sales, agora estou curiosa para conehcer a escrita dele através desse conto, que me deixou curiosa para saber como será o final desse escritor assassino.

    Apesar de ter gostado da sua resenha e da história criada pelo autor, sempre me questiono porque nos filmes e nos livros, os assassino sempre matam as mulheres jovens e não homens jovens! Na maioria dos livros que li as mulheres assassinadas tem um estereótipo, um biotipo que é previamente escolhido. Não estou criticando o trabalho do autor mas, gostaria que esse esteriótipo fosse mudado nas histórias.

    Viviane Almeida
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  2. A sua resenha ficou show, meu caro... confesso que me provocou e eu já estou imaginando cenas aqui, até porque eu adoro o gênero psicopata malvado na literatura. Um serial então... já fiquei a imaginar a relação do personagem com a mãe pensando ser esse o motivo de matar mulheres jovens. Sei lá, algum abandono. Pronto, já viajei. rs
    Preciso ler esse conto!

    bacio

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus do céu, só eu sei o quão curiosa fiquei para ler esse livro! Parece ser tão bom... e do tipo que pode me deixar com um medinho psicológico hahaha. Já vou ir caçar para ler, porque realmente me deixou bem interessada, e imaginando como são as cenas descritas...

    ResponderExcluir
  4. Essa carinha do Vitor não me engana, quero saber de onde veio essa ideia maluca hahahahaha

    ResponderExcluir