Resenha do livro "Eu não sou eu"

 


 

 

 

 

Título Original: Eu não sou eu.
Autor: Sandro Codorniz.
Ano: 2020
Editora: Uiclap
Páginas: 214
Onde comprar: Uiclap

 

* Obra gentilmente cedida pelo autor.

 

     Quando pensamos o que a vida pode nos proporcionar de bom, devemos estar conscientes que obstáculos virão antes da conquista, mas com otimismo e perseverança concluiremos que nenhum deles é intransponível. É o que se passa na obra “Eu não sou eu”, onde o escritor relata a aflição e insegurança do protagonista em conviver com as surpresas que sua vida lhe traria no decorrer da sua trajetória nessa trama.

 

     O livro conta a história de Daniel, rapaz que vive em perfeita harmonia com seus pais e sua irmã Lucy, portadora da Síndrome de Down. Também tinha a companhia de Fabiana, sua melhor amiga e confidente. E dessa vida considerada perfeita, havia um grande medo: a de contar para sua família que era homossexual e estava em um relacionamento com Ravi, um rapaz, chef e proprietário de um restaurante indiano da cidade. 

 

 

     Os personagens aqui presentes trazem suas características bem marcadas. Daniel, o eterno inseguro, desastrado e pessimista; já Fabiana, uma personagem realista, objetiva e sincera em suas palavras, mas ao mesmo tempo uma pessoa doce e de um coração enorme. É capaz de deixar sua vida para segundo plano ao ajudar o próximo. Temos Ravi, um rapaz paciente, amoroso, maduro, com estabilidade profissional, onde fez com que seu relacionamento com Daniel ficasse seguro, concreto e sem conflitos. E Lucy, uma garota doce, inteligente e crítica, onde prova-se que pessoas com Síndrome de Down são capazes de atuar em sociedade de forma autônoma.

 

     Narrado em terceira pessoa, a obra possui capítulos curtos, o que faz o leitor querer dar continuidade na leitura, pois a curiosidade fica aguçada demais para com o epílogo. Fiquei totalmente preso com o enredo intenso e marcante que a obra possui, pois ela traz uma premissa forte, interessante e reflexiva.

 

Eu não queria falar sobre nada. Eu não tinha o que falar. Afinal, eu não era mais eu”.

 

     Já não bastando a insegurança de querer contar para seus pais que é gay, o qual quando aconteceu, foi um momento único que deixará o leitor muito ansioso, ainda virá outro grande segredo que abalará toda a família, inclusive Daniel. Confesso que fiquei muito chateado quando esse fato veio à tona e com medo que sua vida tomasse outro rumo. Esse livro tem dois pontos muito fortes que irão surpreender. 

 


 

     Portanto, quem não leu essa história, não sabe a oportunidade que está desperdiçando. É uma obra profunda, realista e emocionante. Cada palavra, cada frase escrita nesse livro parece mexer com seu íntimo e fazer você refletir que não se pode apenas fazer cobranças, olhe para as coisas boas que a vida lhe proporciona, mesmo se forem poucas e ela nos ensina também a pensarmos mais de modo otimista e vivermos o presente sem nos preocuparmos com o que virá depois.

 

 

 

 

Sobre o autor

 

Sandro Codorniz é o autor de O Coala Caolho e Outros Contos, livro sobre bullying e aceitação, que teve uma adaptação para o teatro infantil que rodou o país.

 

Ele nasceu e mora no Rio de Janeiro, apesar de ser louco para morar no Canadá. Acredita que o Superman é o maior e melhor herói de todos os tempos, sua casa em Hogwarts é a Lufa-Lufa (Lufano orgulhoso!), tem um vício nada secreto por refrigerantes e Froot Loops e acredita que o amor pode mudar tudo. Eu Não Sou Eu é seu segundo livro.

 

 

 

 

 @ Gustavo Barberá – 24/04/2021

 

Menu


0 comentários:

Postar um comentário