Resenha do livro "A fogueira da bruxa"









Título Original: A fogueira da bruxa
Autora: Barbara Sena
Ano: 2018
Editora: Coerência
Páginas: 242
Onde comprar: Amazon, Coerência

* Livro gentilmente cedido pela editora.

          A fogueira da bruxa é uma obra que se passa na época medieval, onde Feudos ainda existiam e tudo era regido pela Igreja, autoridade máxima daquela época. Para quem gosta desse tipo de leitura, pode embarcar nessa aventura que está repleta de surpresas e emoções. 

          A história gira em torno de Allegra Bellini, uma garota que foi injustamente acusada pela Inquisição de ser bruxa, praticante de feitiçaria e magia negra e que sofre as barbáries que eram aplicadas naquela época entre torturas e a purificação na fogueira. Mas felizmente, Allegra é salva e a partir daí ela inicia sua vingança de tudo o que sofreu durante sua prisão.





          Gente, que livro! A escritora estava muito entusiasmada ao escrever essa história, pois me senti entre os filmes “As bruxas de Salém” e “O nome da Rosa”. A construção desse enredo ficou perfeito, há cenas aterrorizantes de torturas, que te deixará impressionado, mas ao mesmo tempo prende sua curiosidade para querer saber o que irá acontecer no próximo capítulo. A obra te deixa assustado, irado e indignado com a corrupção e injustiças que acontece dentro da Igreja, fica claro que toda essa podridão que temos na política, já acontece séculos atrás.


“As pessoas são capazes de cometer as maiores atrocidades quando se sentem ameaçadas. Até mesmo as que deveriam ser mais benevolentes”.


          Escrito com muita clareza, nota-se que a história foi montada em cima de muitas pesquisas históricas. A competição para obter a maior posição na hierarquia sacerdotal é absurda. Na história, há um Inquisidor que tem repugnância a bruxas e as condenam sem piedade à fogueira, não no intuito de purificar suas almas, mas de vingança, de um desejo não realizado, o que causará indignação no leitor. 

          Narrada em terceira pessoa, a obra possui um enredo intenso, fluído e que surpreende o leitor a casa página lida. Os cenários descritos são belíssimos e falando em descrição, em todos os momentos que Barbara Senna utilizou desse recurso, soube fazer na dose certa, encantando quem lê, sem deixar o texto cansativo ou arrastado. 
 
 
 

            Os capítulos são curtos, com uma fonte confortável e uma diagramação muito bem feita. Tanto a capa, quando as páginas estão muito bem trabalhadas e bonitas, atraindo o leitor ainda mais para a leitura.

          O romantismo também está presente no decorrer da narrativa e a mesma possui um final espetacular, onde ficamos com os nervos à flor da pele com a sequência de acontecimentos que sucedem e encerra com dignidade e sensação de missão cumprida. 


“A hipocrisia é a lei do mundo”.


          Quem não leu essa obra, não imagina o que está perdendo, pois para os admiradores de uma boa história medieval, com toques de fantasia, “A fogueira da bruxa” irá te conquistar a cada linha lida de uma forma mágica e impressionante, o qual ao término da leitura irá dizer que valeu a pena. Recomendo demais essa leitura.


 
@Gustavo Barberá – 16/12/2019.
 

Menu

9 comentários:

  1. Estou querendo ler esse livro, parece ser fantástico. Espero ter a oportunidade de ler um dia.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, essa capa maravilhosa e esse título perfeito, contribuiram para a obra me chamar muita atenção e atrair logo de cara. Gostei bastante de ler mais sobre: A fogueira da bruxa. Acredito que nunca tenha lido uma obra que se passa na época medieval, mas é algo que eu adoraria ler, sem dúvidas.

    ResponderExcluir
  3. Tema muito interessante, principalmente para não esquecermos do que a religião já fez no decorrer da história né

    ResponderExcluir
  4. Olá...
    Adorei sua resenha!
    Fiquei com muita vontade de ler esse livro, os fatores que compõe o enredo parece tornar a leitura sublime... Gostei bastante de seus comentários!
    Dica anotada!
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Oi! TUdo bem?

    Eu gosto desse livro com esse tipo de temática, principalmente quando é desenvolvido a sensação de sentimentos tão intrigantes e intensos. Os pontos positivos abordados por você são bem motivadores e com certeza iria ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, acho bem interessantes essas histórias ambientadas na época medieval, e a capa desse livro me chama a atenção, então é uma leitura que eu faria.

    ResponderExcluir
  7. É a primeira vez que ouço falar do livro e fiquei com vontade de ler, pois gosto de tramas ambientadas no período medieval. E o fato de envolver os julgamentos da Inquisição desperta anda mais o meu interesse, pois gostaria de mergulhar numa história que contenha um bom trabalho de pesquisa e consiga mostrar ao leitor os absurdos que de fato aconteciam naquela época.

    ResponderExcluir
  8. Amo histórias que tenham bruxas no enredo, principalmente quando o autor vai a fundo na criação. Não conhecia esse livro, mas ele me lembrou um série que assisti na Netflix e amei! já quero ler pra ontem!

    ResponderExcluir
  9. Gosto de livros com capítulos curtos e por apresentar romantismo. Fiquei curiosa para ler esse livro agora, pois sua resenha me despertou interesse.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir