Resenha do livro "O colar de Bast - parte II"

 

 






Título Original: O colar de bast – Parte II
Autor: Mau Vasconcellos
Ano: 2021
Editora: Chiado
Páginas: 386
Onde comprar: Amazon

* Obra gentilmente cedida pelo autor

 

O colar de Bast II é a continuação de uma história incrível de ficção científica, criada pelo autor Mau Vasconcellos, onde aventura e ação caminham juntas e farão o leitor ficar ligado em uma narrativa de tirar o fôlego.

 

     A obra agradará os fãs de fantasia também, pois temos um pouco desse gênero literário presente, o que deixa a trama mais emocionante e original. Com um enredo bem construído, a leitura em nenhum momento se torna arrastada, ao contrário, o leitor fica com a curiosidade tão aguçada que não consegue largar a obra, pois o desejo de se saber o que irá acontecer é grande.

 

 

     A sensação que tive era que estava lendo um roteiro de filme, pois a originalidade e marca registrada do autor e seu estilo de escrita marca forte, assim como no livro 1, o que me surpreendeu demais e me fez superar minhas expectativas que tinha ao iniciar essa nova obra.

 

     Destaco também que o livro possui um projeto gráfico sensacional, com várias ilustrações no final e uma diagramação perfeita, muito caprichado e com requinte. Ao abrir a obra, ela nos convida para a leitura. A sensação que tive foi bem futurista.

 

“Sua filha é um presente dos deuses. Alguém assim merece um futuro digno, como todas as outras crianças da sua idade. “

 

     E que final incrível. O plot twist que o autor criou foi surpreendente, confesso que me deixou de queixo caído a forma que a trama se encerrou. Foi tudo perfeito, com certeza é uma história que ficará em minha memória por um longo tempo.

 

     Portanto, se você ainda não leu o livro I, corra garanta seu exemplar e viaje nessa narrativa de arrepiar e ao terminar, já embarque na história sensacional do livro 2 e desfrute todas as aventuras que te espera que só Mau Vasconcellos soube fazer. 

 

 

 

 

Sobre o autor

 

 

Mau Vasconcellos é um ilustrador por natureza e publicitário por profissão. Quando não está desenhando logos e mascotes à trabalho, é possível encontrá-lo rabiscando no estúdio, dividindo o mesmo espaço da mesa entre lápis e papeis e dois gatos um tanto quanto sonolentos. Como todo bom fã de cultura pop, se iniciou no mundo dos filmes muito cedo, trazendo alguns títulos como Matrix, Stargate e Edward Mãos de Tesoura entre seus favoritos, ao mesmo tempo que dava prioridade em ler, estudar e absorver o estilo literário empregado por autores consagrados como Frank Herbert (Dune), Lovecraft (Call of Cthulhu) e Larry Niven (Ringworld).

 

Videogames foram sempre tão presentes em sua vida que Mau até se arriscou na criação de algumas histórias no gênero da fantasia a fim de mestrar RPG de mesa aos seus amigos, contudo, foi somente a partir do ano de dois mil e seis que surgiram as primeiras ideias daquilo que um dia viria a se tornar o universo interconectado conhecido da saga "Terra Suspensa".

 

@Gustavo Barberá – 25/06/2021

 

Menu

Um comentário:

  1. Nunca li nada do autor, mas pela sua review, pareceu bem interessante.
    Bom fim de semana
    Coisas de Feltro

    ResponderExcluir