Resenha do livro "O colecionador de notas - a máfia dos caça níqueis"







Título Original: O colecionador de notas – A máfia dos caça níqueis
Autor: Dialético Souza
Ano: 2019
Editora: Autografia
Páginas: 238
Onde comprar: Autografia
*Livro gentilmente cedido pelo escritor.
    
Imagine a sensação que seria se você ficasse rico da noite para o dia, com muito dinheiro em mãos para ser usado da forma que desejar. É o que acontece nessa obra, que nos leva aquele famoso questionamento se dinheiro traz felicidade e até onde o mesmo nos faz agir de forma consciente e racional.

     A obra é uma autobiografia do escritor que usa o pseudônimo de Dialético Souza, onde na sua infância era um garoto de origem humilde, sem condições financeiras alguma e aos seus dezoito anos se infiltra na máfia dos cassinos clandestinos, movimentando o mercado de máquinas caça níqueis, o que lhe rendeu uma fortuna e o deixou poderoso da noite para o dia, praticamente.



     É uma história que me impactou demais, pois nota-se que a riqueza vinda de uma forma tão repentina nos faz perder a cabeça em certas situações e quando acordamos desse transe, olhamos para trás e nos arrependemos de algumas coisas que deveríamos ter feito, mas já é tarde demais.

“Se você quer saber o quanto você é importante para alguém; ostente dinheiro”.

     Iremos ficar um pouco revoltado com o autor e algumas de suas atitudes tomadas, mas ao mesmo tempo vimos que ele foi prudente em alguns momentos, como o uso de drogas, comportamento jamais adquirido de sua parte, mesmo participando e promovendo festas badaladíssimas, com Djs, mulheres e muitas pessoas conhecidas.



     Aqui, o autor também relata a todo o momento sua vida amorosa, onde teve seu casamento acabado por meio do adultério, discussões e até relacionamentos com o intuito de se divertir. Isso se estende por todo o livro e ele se abre mesmo em relação ao seu grande amor e onde chegou. Há um acontecimento estarrecedor nesse meio que me chocou demais e com certeza chocará quem ler, é extremamente tocante.

“Se uma pessoa te magoar, ela tira poder de você. Se você a perdoa, você conquista esse poder de volta”.

     O clímax desse livro é o momento em que o escritor cita os grandes nomes da máfia dos caça níqueis, os locais no Brasil, em que esses cassinos funcionam, a forma de como várias autoridades são subornadas e as celebridades que frequentavam são descaradamente citadas (com outro nome, claro) aqui, o que fez com que Dialético precisasse se esconder da cidade em que mora, pois foi ameaçado de morte por vários deles e até hoje está morando nas montanhas a 1500 km de distância do local em que tudo isso aconteceu.



     Portanto, não deixe de ler essa obra e saiba muito mais o que aconteceu na vida desse jovem e o final que irá te impactar, pois da mesma forma que ele obteve êxito, ele declinou e sofreu com as consequências. E para saber com mais detalhes, somente lendo essa obra que está incrível, pois nessa resenha não tem nem um por cento de tudo o que aconteceu. Eu recomendo.



Sobre o autor


Rafael Souza e Lima (Dialético Souza), nasceu no bairro Chácara Santana, periferia da zona sul de São Paulo – SP. Sempre teve uma paixão por escrita, gostava de criar histórias, desde criança era normal rabiscos tentando criar histórias em quadrinhos. Elogiado por professores de português, pelas redações que criava, e por gostar de dialogar o porquê de tudo, ganhou o apelido de "Dialético".

Com 21 anos criou um grupo de Rap “Dialéticos do Morro”, foi compositor da banda por onze anos no qual lançou o polêmico videoclipe “Narco”. Trabalhou também por onze anos na máfia dos caça níqueis que atua na capital paulista, o que deu a origem do livro “O Colecionador de Notas – A máfia dos caça níqueis”. Lançou o e-book em 2018 que viralizou em grupos de WhatsApp de funcionários, ex funcionários e donos de casinos clandestinos. O e-book teve mais de 20.000 downloads o que fez com que o autor recebesse ameaças de morte de pessoas ainda ligadas à máfia, que o fez mudar de estado e a oportunidade de lançar o livro físico.


@Gustavo Barberá – 05/08/2020.

10 comentários:

  1. Oii!

    Que livro sensacional! Saber que é uma história real, me chama mais atenção ainda! IMagino a raiva de ler as atitudes do autor e as escolhas dele.
    Adorei as fotos, rs... deu até saudade do meu banco imobiliario.
    Fiquei curiosa em ler para saber como se deu esse declinio.

    Beijinhos,

    Ani
    www.entrechocolatesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
  2. Li três vezes. Não imaginava tudo isso.
    Sou a mãe .

    ResponderExcluir
  3. Fiquei sabendo desse livro através de uma amiga que ainda trabalha com jogos clandestinos e me indicou porque meu pai é um ex viciado em jogos. Perdemos tudo na época foi horrível, li o livro em pdf no começo do ano e me choquei conheço a maioria dos canalhas citados mesmo que com nome alterado.

    ResponderExcluir
  4. Olá Gu, pra ser sincera eu nao sei se essa é uma obra que eu compraria ao ver em uma livraria, mas pela sua resenha dá pra ver como é uma narrativa rica e que tem muito para acrescentar.

    ResponderExcluir
  5. Oie. :)
    Olha vou te dizer, que não esperava todo esse enredo maravilhoso olhando essa capa kkk.
    Já devia aprender que livro bom nem sempre vem com capa linda não é? Depois dessa só vi o quanto esse ditado é certo.
    Não conhecia a obra nem o autor, mas confesso que o assunto citado no livro me deixou muito curiosa, essa coisa de mafia e mundos obscuros sempre é um prato cheio rs.
    Adorei sua resenha, parabéns.

    Blog Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Interessante o enredo e a forma como ele é traçado. Nunca tinha pensando dessa forma sobre assunto, apesar de ser algo abundante no Brasil e suas problemáticas, o que torna mais interessante conhecer a obra. Além disso, fico mais curiosa ainda com você nos instigando sobre o final. Dica super anotada e ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Gustavo.
    Adorei a sua resenha e acho que esse livro pode ser bem interessante mesmo.
    Gosto muito de histórias desse tipo, porque inclusive me ajudam profissionalmente.
    Já dizia o velho ditado: o que vem fácil, vai fácil... Imagino que alguém que nunca teve nada e de repente se vê cheio da grana, toma decisões bem ruins mesmo!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  8. Oi Gustavo!
    Me surpreendeu ele escrever o livro, foi corajoso em denunciar e agora ao mesmo tempo ele é ameaçado de morte. Fiquei curiosa em saber mais sobre a obra e conhecer a vida dele depois de ganhar tanto dinheiro. Parabéns pela resenha, obrigado pela dica, abraço!

    ResponderExcluir
  9. Comecei a ler achando que era uma daquelas ficções eletrizantes e terminei a resenha mais eletrizada por saber dos dados reais. Adorei a dica!!

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas fiquei surpresa por se tratar de uma autobiografia e o autor ter sido tão corajoso de falar sobre um assunto tão grave quanto a máfia por trás dos jogos clandestinos. Confesso que não é um estilo de leitura que me atraia, mas parece ser um livro eletrizante e que faz o leitor refletir. Que bom que gostou tanto da leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir