Resenha do livro "Os porões da Antártida"

 

 
 
 
 
 

Título Original: Os porões da Antártida
Autor: Raymundo Teles
Ano: 2019
Editora: Novo Século
Páginas: 456
Onde comprar:
Amazon

 

*Obra gentilmente cedida pelo autor.

 

     Diretamente das profundezas do continente gelado, eis que surge “Os porões da Antártida”, uma obra que abrange dois estilos literários: fantasia, ficção científica e distopia. É uma leitura que faz com que o leitor se aventure de uma forma irreverente e de uma forma constante, pois a cada capítulo, uma nova descoberta surge.

 

     A obra nos conta a história de Kroll, um australiano que sofre um acidente nas águas congelantes da Antártida e é resgatado por uma mulher semelhante a uma mulher gelo, o qual pertence a um povoado proveniente de outro planeta denominado Túris. A partir daí, inicia-se uma narrativa repleta de aventuras e surpresas.

 

 

     A forma com que o autor conduz essa história me deixou surpreso. A todo momento fiquei pensativo como ele conseguiu juntar todas essas ideias presentes aqui, os personagens, os cenários, o tempo/espaço e principalmente o clímax dessa narrativa e montar essa obra que ficou excepcional, aguçando a curiosidade para se saber o que acontecerá no próximo capítulo.

 

     Conforme Kroll vai sendo apresentado a esse povo de Túris, ele vai conhecendo suas políticas e regras, de forma que o deixa um pouco pensativo, pois algumas delas seriam completamente rejeitadas aqui na Terra, o que levaria a dúvida se poderia haver um conflito entre as nações.

 

 

“O silêncio era total, quebrado apenas pela respiração de duas mulheres. Mulheres do mundo do gelo”.

 

 

     No início, a história pode cansar um pouco, parecer que será arrastada, pois o autor detalha demais o estilo de vida do povo desse planeta, mas é necessário, pois da metade para frente, tudo começa a fazer conexão e dar sentido ao que lemos antes. E precisamos ler com atenção para não perdermos nada.

 

     Narrada em terceira pessoa e com um enredo inteligente, o autor foi bem audacioso em criar esse ambiente distópico, pois não é fácil fazer essa junção de estilos literários já citados, o que deixou essa obra sensacional com todos os elementos de uma narrativa concisa, com início, meio e fim.

 

 

     Portanto, só posso dizer que para quem curte esses estilos de leitura, não deixem de conferir “Os porões da Antártida” e se surpreenda com os eventos que acontecem aqui, pois garanto que vocês irão gostar muito. Quais são esses eventos? Só lendo a obra na íntegra.

 

 

Sobre o autor

 

Raymundo Teles estudou um pouco de quase tudo, desde engenharia eletrônica, ciências da computação, biologia e história. 

 

Amante da natureza, aventureiro de caminhadas na floresta e andanças de motocicleta por trilhas e estradas, implementou projetos ambientais para a usina nuclear de Angra, onde trabalhou por muitos anos como supervisor da computação da computação e monitoramento de processos.

 

 Mora no Rio de Janeiro, onde trocou a vida rural pela da cidade, e se ocupa com histórias, arte digital e viagens pelo Brasil.

 

 

 

@Gustavo Barberá – 14/11/2020.

 

Menu

 

0 comentários:

Postar um comentário