Resenha do livro "Quando ela desaparecer"

 


 

 

 

 

Título: Quando ela desaparecer
Autor: Victor Bonini
Ano: 2019
Editora: Faro Editorial
Páginas: 272
Onde comprar:
Amazon

 

Gosto demais de ler as obras de Victor Bonini pela forma irreverente que só ele possui de nos prender em suas narrativas. Em “Quando ela desaparecer” não foi diferente. Um livro baseado em fatos reais, com muita investigação e pesquisa, o autor nos apresenta uma narrativa intensa, surpreendente, que nos instiga a curiosidade e nos deixa ligado o tempo todo na trama.

 

     A história se passa no bairro CECAP, em Guarulhos, onde Kika, uma garota de dezesseis anos desaparece durante uma excursão da escola, o que movimenta toda a polícia e imprensa para descobrirem seu paradeiro. E gradativamente, as evidências vão surgindo e impactando todos.

 

 

     Me identifiquei demais com essa obra, pois durante oito anos eu trabalhei em Guarulhos e passava pelo CECAP todos os dias no meu trajeto, portanto alguns locais citados na história, conheço e de imediato a imagem vinha em minha memória.

 

     A trama mexe demais com as emoções do leitor, pois também, na minha concepção se trata de um thriller psicológico, pois há algumas cenas que são perturbadoras e retratam também as atrocidades hediondas que o ser humano é capaz de cometer. Outro fato que me impactou é como um caso destrói o emocional e o físico da equipe policial que está trabalhando no caso, a obsessão que alguns criam para solucionar e o turbilhão de sentimentos e frustrações que vem à tona no decorrer da investigação.

 

"Psicopatas não tem cura".

 

     O livro é repleto de recortes de jornais e posts do Facebook na época em que isso aconteceu, além de fotos de alguns locais de Guarulhos. Mas o que destaco de tudo isso é a reviravolta constante que essa história nos oferece, sendo a última inacreditável, é de perder a respiração, pois esquecemos até de fazer isso de tão concentrado que ficamos e sem reação por ficar sabendo de tudo. Só posso dizer uma coisa de tudo isso: leiam essa obra.

 


     Portanto, se ficou curioso para querer descobrir todos os enigmas e o se a personagem foi encontrada ou não, com ou sem vida, só adquirindo essa incrível obra que garanto fielmente que não irá te decepcionar e prepare seus nervos, pois é uma história que te fará ler subindo as paredes. Recomendo para todos.

 

 

 

Sobre o autor

 

Victor Bonini nasceu em São Paulo, morou em Vinhedo, interior do estado, e voltou à capital para cursar jornalismo. Sempre lhe perguntam se, ao longo da vida, havia indícios de que seria um autor de mistério. Aos sete anos, escolheu o filme Pânico como tema da festa de aniversário. Na adolescência, devorou todos os livros policiais e de terror que pôde encontrar.

 

     Na universidade, seu elogiado trabalho de conclusão de curso, em parceria com Mariana Janjácomo, gerou um livro sobre o caso Pesseghini, apresentando vários aspectos do crime que chocou o país em 2013--o trabalho não foi publicado a pedido da família das vítimas.

 

     Aos vinte e dois anos, quando lançou seu primeiro livro, Colega de Quarto, pela Faro Editorial, ele finalmente entendeu que escrever sobre assassinos e psicopatas é a forma de entender a mente humana e calar os pensamentos que o assombram. Além de autor, Victor é jornalista e passou pelas redações da TV Globo, GloboNews e VEJA.

 

 

@Gustavo Barberá – 29/12/2020.

 

Menu

 

16 comentários:

  1. Suspense é o meu tipo de leitura preferido! Vou pesquisar mais sobre para adiquirir esse livro.

    ResponderExcluir
  2. Eu definitivamente MORRO de vontade de conhecer as obras do Victor. Minhas amigas são leitoras compulsivas do cara, mas eu ainda não tive a oportunidade de ler nada dele. Lembro até quando esse livro veio pra resenhar... Minha amiga ficou em êxtase. Muito fangirl que é. hahahahaa
    Hoje vi uma pessoa elogiando demais o livro novo do cara, e cada vez me vejo à parte de leituras tão fascinantes do gênero que mais gosto de ler.
    Adorei sua resenha. E eu adoro quando conhecemos e reconhecemos os locais das histórias. Nos dá um senso de pertencimento muito legal.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bonini escreve muito bem, não tenho o que colocar defeito. Eu recomendo todas suas obras.

      Excluir
  3. Lendo o começo de sua resenha, achei que fosse um livro estrangeiro. Dá pra ver que o livro é ótimo mesmo. Leria só pelo título. Dica anotada.

    ResponderExcluir
  4. Oi, é a primeira vez que vejo algo do autor, que recorde, me parece um bom livro, principalmente quando acabamos de nos identificar com o cenário, como é o seu caso, confesso que estou curiosa para saber mais.

    ResponderExcluir
  5. Fiquei com vontade de ler esse livro publicado pela Faro Editorial. Pra então, poder
    ler também alguma das obras de Victor Bonini. Porque gostei dele possuir essa forma irreverente de prender o leitor em suas narrativas. Então, isso já ganha muitos pontos positivos comigo. E tudo o que você apresentou aqui, chamou a minha atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Debora, você que é jornalista, irá adorar essa história. É uma mistura de thriller psicológico, romance policial, mistério e investigação jornalística.

      Excluir
  6. Oiii! Tudo bem contigo, Gustavo?
    Cara, conheci a Escrita de Bonini em "Vozes do Joelma", mas sou doida pra ler esse Livro dele, que tem críticas super positivas. Sem contar o novo, que ele lançou tem bem pouco tempo. Dei de presente para uma amiga e salivei por uma edição! Rsrs
    O cara escreve bemmm!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escreve super bem, sua narrativa é de primeira, não há nada em que posso colocar defeito. Bonini realmente nasceu para ser escritor.

      Excluir
  7. Semore Pico falar mto bem da escrita dele e tenho curiosidade de ler essa obra em específico.
    Bacana esse fator sensorial que a leitura te trouxe, sobre conhecer a ambientação da trama. 😊
    Tô ha um tempinho atrás de ler esse livro, espero conseguir agora em 21.
    Adoro obras com crimes e afins.
    Tschüss 😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você irá gostar demais da trama, é de prender o leitor na narrativa o tempo todo.

      Excluir
  8. Eu "conheço" o Victor desde uma antiga comunidade no falecido Orkut, sobre as obras da Agatha Christie, onde os comentários dele eram sempre inteligentes e interessantes. Só recentemente descobri que ele tinha livros publicados, tanto que por enquanto só li um: Colega de Quarto. Que, aliás, é muito bom e eu recomendo. Quero ler mais livros deles, com certeza. Quando ela desaparecer já estava na minha lista e fiquei ainda mais curiosa depois de ler seu post.

    ResponderExcluir
  9. Adoro os livros dele, já li todos e não consigo dizer qual dos três foi meu preferido e olha, nem é meu gênero preferido.
    Abraços

    ResponderExcluir