Resenha do livro "Segundo dragão amarelo"

 



Título Original: Segundo dragão amarelo
Autor: Felipe Catole
Ano: 2020
Editora: Chiado
Páginas: 290
Onde comprar:
Amazon

* Obra gentilmente cedida pelo autor.

 

Quando menos esperamos, a vida nos prega surpresas. E ela não quer saber se estamos preparados ou não, simplesmente acontece e temos que aceitar, seja ela boa ou ruim. Quem sabe as duas juntas forme o ponto de equilíbrio. Aqui temos um exemplo dessa reflexão, pois através de um simples encontro de olhares que uma história emocionante acontece.

 

     O livro “Segundo dragão amarelo”, conta a história de um barman chamado Samuel, um carioca que vive em Nova York que se apaixona pela primeira vez que cruza seu olhar com Benjamin – biólogo e doutorando que também saiu do Rio de Janeiro para estudar na mesma cidade norte americana em que reside Samuel, pois foi aceito na Universidade de Columbia. A partir daí um sincero e atordoante romance se inicia entre esses dois brasileiros.

 

 

     Essa foi a minha primeira leitura de um romance LGBT e confesso que me surpreendeu. Esse livro é perfeito, pois possui uma história concisa, verdadeira, que mexe profundamente com os sentimentos do leitor, levando – o a vários momentos de catarse e fazendo com que ele se alegre, se aventure e sofra com os protagonistas. E claro, há muitos gatilhos no decorrer da mesma, mas o autor as descreve de maneira sutil, sem que haja vulgaridade ou baixaria. Tudo dosado na medida certa.

 

“Você nunca vai me perder, eu vou me achar”.

 

     Narrado em terceira pessoa, o enredo desse romance está perfeitamente equilibrado, fluído, intenso, com início, meio e fim. E que fim! Confesso que estou muito ansioso para que sua continuação chegue logo. Sim, haverá uma continuação. E esse romantismo todo se transformou em um suspense de me deixar subindo pelas paredes de curiosidade para saber de seu desfecho.

 

 

     E o que dizer dos protagonistas? Samuel, mais conhecido como Sam é uma pessoa de um coração enorme, doce, alegre que não deseja mal nem para uma mosca com uma personalidade forte e determinado em suas decisões.

 

“Nossos medos são frutos da nossa imaginação”.

 

     O carisma de Sam é tão reluzente que não tem como se encantar com ele, é aquela pessoa que desejamos ter como amigo e que fique ao nosso lado o tempo todo. E sempre que leva um tombo que a vida lhe dá, sua vontade de vencer é maior e ele levanta de cabeça erguida.

 

 

     Benjamim, mais conhecido como Ben, com uma criação rígida, proveniente de uma família de pai militar e extremamente homofóbico, também é uma pessoa de bom coração e que conquistará o leitor, mas sua desconfiança muitas vezes causou conflitos entre o casal, mesmo ele estando certo da mesma, mas poderia ter agido com mais calma que muitos contratempos teriam sido evitados.

 

“Dentro das atitudes imperdoáveis, como tudo nessa vida, existem exceções”.

 

     Infelizmente, independente do lugar e da pessoa, sempre haverá abutres nos rondando para querer se alimentar as nossas custas, e isso nos passa a mensagem para sermos mais prudentes e que nem tudo é aventura em uma terra desconhecida. Falo isso, pois em todo livro sempre há um vilão e aqui não poderia ser diferente.

 

 

     E apesar de tudo, o amor dos dois continuou firme e forte, mesmo estando próximos ou distantes, com mentiras e confissões, sendo estas sinceras, alegres ou na maioria das vezes dolorosas, ambos romperam obstáculos e agarraram-se na felicidade e não deixaram de continuar a sonhar.

 

“Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge – disse respirando fundo – Para que meus inimigos tendo pés – continuou Sam, não conseguindo evitar o choro – Não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos possam me fazer mal...”.

 

     É um romance que te fará derramar lágrimas, sofrer, se surpreender, mas também te tirará aquele sorriso inesperado, além de o autor nos deixar reflexivos sobre alguns fatos da vida. Se ainda não leu, embarque nessa aventura desse casal que se te levará aos mais profundos sentimentos e que ficará cravado em sua memória. Com certeza, essa obra já está no meu ranking das minhas melhores leituras de 2020. Super recomendo.

 

 

 

Sobre o autor

 

Felipe Catole nasceu e foi criado no Rio de Janeiro. É bacharel em Relações Internacionais e há uma década está dividindo sua vida entre Rio de Janeiro e Nova York.

Através da escrita se descobriu um contador de fábulas e as resolveu publicar.

 

 

 

 

 

 

 

 

@Gustavo Barberá – 30/09/2020.

 

Menu

 

0 comentários:

Postar um comentário