Resenha do livro "Senhor dos mundos e o príncipe de ferro e fogo"

 


 

 

 

Título Original: Senhor dos mundos e o príncipe de ferro e fogo
Autor: Erly Hypollit Jr.
Ano: 2019
Editora: Coerência
Páginas: 200
Onde comprar:
Coerência

 

* Obra gentilmente cedida pela editora.

 

     Batalhas intergalácticas sempre me conquistaram, pois a ação e aventura são constantes. Agora, quando a mesma é bem narrada e repleta de surpresas, não tem como ficar extasiado e sentir-se parte da história. Pois é isso que “Senhor dos mundos e o príncipe de ferro e fogo” me proporcionou durante minha leitura.

 

     A obra conta a história de Dorothi e Trystan que são convocados para uma missão, onde várias pessoas de seus povos foram também chamadas para a mesma função e o vencedor iria ter o seu país como o governante do planeta Titã. E o maior desafio de todos, sendo o mais aterrorizante, seria enfrentar o senhor dos mundos.

 

 

     O autor pensou estrategicamente na construção de cada parte da trama: iniciou com a apresentação dos personagens, depois com os objetivos de cada um, seguido da execução de suas missões e finalizando com seus destinos. Isso faz com que não fiquemos perdidos na narrativa, pois sempre acontecia algo novo.

 

     A visão futurista junto com os elementos fantásticos, em certos momentos deu um clima de “star wars”, outros com o “exterminador do futuro” e um pouco da história sem fim”, mas isso foi uma impressão minha, o livro possui sua identidade própria, não vão esperar uma história semelhante a essas que citei, pois, a criatividade do escritor foi além e trouxe uma trama envolvente e bem original.

 

“Dorothi não teve resposta e quis gritar para ela parar, mas estava curiosa sobre o seu destino e não tardou a encontra-lo”.

 

     Narrada em terceira pessoa e com um enredo intenso, surpreendente e muito bem construído, faz com que a leitura não se torne arrastada, nem cansativa, ao contrário, a curiosidade fica tão aguçada para desejar saber o que irá acontecer com os personagens, que sem perceber, já estamos no final da história, que nos convida para participar de tão envolvente que é.

 

     O projeto gráfico desse livro está muito bonito, com uma diagramação impecável e uma fonte bem confortável de se ler, além de uma bela capa. E o que se nota ao final da história é que teremos continuação dessa trama, pois fica aquele mistério no ar e alguns pontos soltos na mesma.

 


 

     Concluindo, o que posso dizer é que passei excelentes momentos em companhia dessa incrível obra e quem curte uma boa história de fantasia, precisa adquiri-la e se aventurar com toda essa ação que ela nos oferece, é simplesmente sensacional.

 

 

 

Sobre o autor

 

Erly Hypollit Jr cresceu entre os livros. Decidiu contar suas primeiras histórias aos catorze anos. Atualmente, mora com a família e quatro cachorros no interior do estado de São Paulo. Senhor dos Mundos e o Príncipe de Ferro e Fogo é seu romance de estreia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

@Gustavo Barberá – 12/04/2021.

 

Menu

12 comentários:

  1. Realmente, por sua resenha, é visível que o autor amarrou tudo, foi pensando em aspectos essenciais para não ficar pontas soltas, eu gostei porque concordo com essa linha de pensamento, apresenta os personagens, o que os motiva e o desfecho de cada um.

    ResponderExcluir
  2. Oi Gustavo.

    Eu tenho pouco hábito de ler fantasia , por isso acabo perdendo os lançamentos de livros desse gênero, mas pela sua opinião parece ser uma leitura bastante interessante. A edição já me conquistou e despertou minha curiosidade pela aventura.Ainda mais sabendo que não é uma leitura cansativa. Anotei a dica.

    Bjos
    https://consumidoradehistorias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. O projeto gráfico do livro já enche os olhos do leitor e eu já fiquei instigada a ter uma edição nas minhas mãos. Amei a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu não sou muuuuito fã de filmes que se passam no Espaço, ou em outros planetas. Mas, a leitura já me é mais aprazível. Principalmente quando o livro tem um projeto gráfico, e o próprio 'roteiro', que não nos deixa perdidos na história.
    Achei muito interessante sua resenha. Chamou minha atenção!!!

    ResponderExcluir
  5. Estava querendo muito conhecer melhor o enredo desse livro, lembro que a capa incrível chamou minha atenção de primeira. E com certeza, agora com suas colocações sobre a história e opinião a respeito, me deixou ainda mais motivada pra embarcar nessa narrativa!

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro o gênero e fiquei super interessada em conhecer um pouco mais. E o mapa realmente é bem legal! Gosto mais de narrativas em terceira pessoa também!

    ResponderExcluir
  7. Eu confesso que tramas no Espaço me deixam curiosas, mas nem tanto, porém, você falou com tanta propriedade sobre sua curiosidade que aguçou a minha! rs

    ResponderExcluir
  8. Oi, Gustavo! Confesso que não tenho muita familiaridade com esse tema e essa ambientação intergalatica, mas lendo sua opinião, principalmente ressaltando como foi bem construída e não ficou arrastada, até chamou minha atenção!

    ResponderExcluir
  9. Estou precisando de uma obra assim na minha vida. Sinto falta de ler algo fantástico e bem simbólico.

    ResponderExcluir
  10. Olá Gu, tudo bem ?
    Eu gosto muito de livros de fantasia, ainda assim, a temática não me chamou tanto assim a atenção. Eu acredito que acho muito chata rsrs. No entanto, a questão de como a obra é construída, me deixou bem curiosa. Gostei também do mapa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Aaah adoro tramas do gênero. Sem contar que quando a obra tem uma narrativa ágil, me empolgo ainda mais com a leitura. Acho que o gênero requer uma fluidez no texto, a fim da gente se conectar melhor com as cenas e tals..
    Amei. Vou ver se consigo adquirir pra ler posteriormente.
    Tschüss

    ResponderExcluir
  12. Gustavo ficou incrível a resenha, e que honra a minha ver meu livro aqui no seu site. Fiquei realmente apaixonado pela resenha, e mais feliz ainda em saber que você gostou do livro. Quando comecei os primeiros rascunhos, tinha apenas 16 anos, e hoje aos 23, quando leio comentários como o seu, sinto que meu dever com aquele adolescente lá trás está cumprido. Muito obrigado! Att. Erly

    ResponderExcluir